Simone Tebet ganha ação contra o PCO de Mato Grosso do Sul

Ministro do TSE determinou que em até 24 horas os conteúdos apontados como ofensivos contra a candidata sejam removidos do YouTube e do Twitter (Foto: Divulgação)

O ministro Paulo de Tarso Sanseverino, do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), determinou nesta sexta-feira (02) a suspensão de uma publicação do PCO (Partido da Causa Operária) que associa a candidata à presidência da República Simone Tebet (MDB) à morte de indígenas.

No dia 30 de agosto, a candidata da coligação Brasil para Todos (MDB, Cidadania, PSDB e Podemos) entrou com representação no TSE contra o PCO e seu candidato ao governo do Mato Grosso do Sul, Magno de Souza, por calúnia e difamação por veicular na internet a falsa informação de que Simone estaria associada ao massacre de indígenas e de crianças.

Para o ministro, um dos responsáveis pelos casos de propaganda no TSE, ficou demonstrado pela equipe jurídica de Tebet ‘de forma suficientemente satisfatória’ que as manifestações são, em tese, capazes de atingir a honra da candidata ‘porquanto a responsabilizam ou a associam a assassinatos de índios e criança’.

Sanseverino determinou que em até 24 horas os conteúdos apontados como ofensivos sejam removidos do YouTube e do Twitter, sob pena de multa diária e com a advertência da possibilidade de incidência das consequências previstas da Lei Eleitoral. (Com informações da assessoria da candidata e agências de notícias)

Recommended Posts

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment