“Mais pobres estão solapados pela pandemia”, diz Eliziane Gama

Senadora discute erradicação da pobreza na 10ª aula do curso Jornada Cidadã 2022

A senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA) disse que “a erradicação da pobreza é uma imposição a qualquer país que deseje sair do subdesenvolvimento”. “Os mais pobres estão sendo solapados pelos efeitos da pandemia, crise econômica e inflação”, afirma ela, em entrevista ao portal da Fundação Astrojildo Pereira (FAP), sediada em Brasília.

A parlamentar discute, nesta quarta-feira (24/11), a partir das 19 horas, a redução da desigualdade e erradicação da pobreza na 10ª aula do curso Jornada Cidadã 2022, disponível na plataforma de educação a distância Somos Cidadania, gratuitamente, a simpatizantes e filiados ao partido.

Os efeitos da pandemia agravaram o cenário de fome no país. “Por isso se faz tão necessário pensar na garantia de uma renda mínima aos brasileiros, isso dentro de uma política de Estado e não como mero artifício eleitoreiro”, destaca a parlamentar.

Fome

Levantamento mais recente da Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Rede Penssan) indica que, no total, 19,1 milhões de brasileiros passam fome no país, o equivalente a 9% da população.

O estudo foi realizado em dezembro do ano passado, em 2.180 domicílios das cinco regiões do Brasil, tanto em áreas urbanas como rurais. A entidade também concluiu que, com a pandemia da Covid-19, cerca de 116,8 milhões estão em algum grau de insegurança alimentar — leve, moderado ou grave.

Segundo dados da Fundação Getúlio Vargas (FGV), o número de pobres saltou de 9,5 milhões, em agosto de 2020, para mais de 27 milhões, em fevereiro de 2021. “Isso significa que a pobreza no Brasil triplicou em seis meses”. 

A senadora também lembra que 40 milhões de brasileiros vivem em situação de extrema pobreza, com até R$ 89 por mês. “Isso é inadmissível. Enquanto pobres ficam cada vez mais pobres, ricos ficam cada vez mais ricos”, lamenta.

“Vivemos um momento em que iniciativas importantes como a valorização do ganho real do salário-mínimo e as transferências de renda foram abandonadas pelo atual governo. É algo estarrecedor e que, se não for alterado, teremos um enorme contingente, ainda maior, de miseráveis no Brasil”, alerta.

O curso

As inscrições no curso podem ser feitas, diretamente, na plataforma de educação a distância Somos Cidadania, que é totalmente interativa, moderna, com design responsivo e tem acesso gratuito para matriculados. Nela, além das aulas, os alunos têm à disposição uma série de informações relevantes e atuais sobre o contexto político brasileiro e eventos contínuos realizados pela FAP.

O curso, segundo a coordenação, reúne uma série de professores altamente qualificados para abordar temas que afetam diretamente o dia a dia das pessoas e devem ser encarados por meio de políticas públicas eficazes, em meio a um cenário tomado pela pandemia da covid-19. (Cleomar Almeida, da equipe da FAP)

Recommended Posts

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment