Carmen indica a Queiroga prioridade na vacinação para adolescentes com deficiências, doenças raras e comorbidades

Requerimento ao Ministério da Saúde foi aprovado nesta quarta-feira (16); uso da vacina da Pfizer para o público a partir de 12 anos de idade já tem aval da Anvisa

A Comissão de Seguridade Social aprovou nesta quarta-feira (16) requerimento e indicação, de autoria da deputada Carmen Zanotto (Cidadania-SC), no qual solicita ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, a inclusão de pessoas com doenças raras e com deficiência, na faixa etária de 12 a 17 anos de idade, nos grupos prioritários do Plano Nacional de Imunização (PNI) contra Covid-19.

A parlamentar pede que as pessoas com comorbidades que estão na mesma faixa etária também sejam incluídas no público-alvo para receber a imunização. Durante a discussão da matéria, os parlamentares estenderam o benefício aos cuidadores não profissionais.

Vulnerabilidade

Na justificativa do pedido (REQ. 207/2021), Zanotto destacou a vulnerabilidade do segmento social diante do alto grau de contaminação do vírus. “É importante ressaltar a angústia dos pais ou responsáveis por essas pessoas. Eles precisam trabalhar para sustentar a família com medo de que, ao retornar para casa, possam contaminar seus entes queridos”, afirmou a relatora da Comissão Externa de Enfrentamento à Covid-19.

O deputado Luiz Antonio Teixeira Jr. (PP-RJ) é coautor da iniciativa.

Autorização da Anvisa

Na semana passada, a Anvisa (Agência de Vigilância Sanitária) autorizou a empresa farmacêutica da Pfizer a incluir adolescentes a partir de 12 anos de idade na bula da vacina contra a Covid-19. O imunizante é o único que pode ser aplicado em menores de 18 anos no Brasil.

Recommended Posts

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment