Rubens Bueno comemora aprovação de auxílio de R$ 600 a informais

O deputado Rubens Bueno (Cidadania/PR) comemorou a aprovação, pela Câmara, do auxílio de R$ 600 a trabalhadores informais. De início, o governo só se dispôs a pagar R$ 200. “Fizemos a nossa parte para socorrer a população. Triplicamos o valor. Esperamos que o presidente também atue”, afirmou o parlamentar nas redes sociais.

De acordo com a proposta, que será analisada pelo Senado, mães chefes de família poderão receber duas cotas do auxílio, ou seja, R$ 1200. Nas primeiras negociações com o governo, os parlamentares conseguiram elevar o valor do benefício de R$ 200 para R$ 500. Depois, chegaram a R$ 600.

O pagamento do auxílio poderá ser prorrogado enquanto durar a pandemia. Rubens Bueno defendeu que o Congresso continue a se debruçar sobre os impactos da Covid-19 para proteger os vulneráveis.

Carmen manifesta preocupação com a falta de testes para diagnosticar Covid-19

A deputada Carmen Zanotto (Cidadania-SC) defendeu nesta sexta-feira (27) a ampliação de testes rápidos para confirmar o diagnóstico dos casos suspeitos de contaminação pelo coronavírus. Segundo a parlamentar, até agora só estão sendo testadas as pessoas que estão internadas.“Os que estão com sintomas precisam ser diagnosticados logo para conter a disseminação da doença”, alertou.

A relatora da Comissão Externa do Coronavírus disse que a preocupação é que haja mais gente infectada transmitindo, sem saber, a doença para as outras pessoas.
O colegiado já pediu à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) a ampliação da testagem.

Apelo a Bolsonaro

Em indicação ao presidente da República, Jair Bolsonaro, a comissão externa pediu mais recursos para que a Fiocruz possa produzir mais testes para o diagnóstico da Covid-19. Os parlamentares também solicitaram que o governo faça, com urgência, chamamento público internacional para a aquisição de testes rápidos, kits e reagentes utilizados na medicina diagnóstica.

Carmen Zanotto manifesta preocupação com a falta de testes para diagnosticar Covid-19

Segundo a parlamentar, até agora só estão sendo testadas as pessoas que estão internadas (Foto: Robson Gonçalves)

A deputada federal Carmen Zanotto (Cidadania-SC) defendeu nesta sexta-feira (27) a ampliação de testes rápidos para confirmar o diagnóstico dos casos suspeitos de contaminação pelo coronavírus. Segundo a parlamentar, até agora só estão sendo testadas as pessoas que estão internadas. “Os que estão com sintomas precisam ser diagnosticados logo para conter a disseminação da doença”, alertou.

A relatora da Comissão Externa do Coronavírus, a parlamentar do Cidadania disse que a preocupação é que haja mais gente infectada transmitindo, sem saber, a doença para as outras pessoas. O colegiado já pediu à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) a ampliação da testagem.

Apelo a Bolsonaro

Em indicação ao presidente da República, Jair Bolsonaro, a comissão externa pediu mais recursos para que a Fiocruz possa produzir mais testes para o diagnóstico da Covid-19. Os parlamentares também solicitaram que o governo faça, com urgência, chamamento público internacional para a aquisição de testes rápidos, kits e reagentes utilizados na medicina diagnóstica.

Covid-19 – Alessandro Vieira coordena iniciativa para produção de máscaras de proteção em Sergipe

De acordo com o senador sergipano, o objetivo é garantir uma produção inicial de 6 mil máscaras (Foto: Jane de Araújo/Agência Senado)

Atendendo à demanda crescente por meios de proteção e prevenção ao contágio do Covid-19, o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) está coordenando uma iniciativa de produção e distribuição de máscaras em Sergipe, em parceria com os empresários Milton Andrade e Gustavo Gomide, além de profissionais da área de saúde, como os médicos Emerson Ferreira e Antônio Samarone. O modelo de máscaras de tecidos foi desenvolvido com base nas máscaras existentes, e começaram a ser produzidas nesta terça-feira (24).

De acordo com o senador sergipano, o objetivo é garantir uma produção inicial de 6 mil máscaras para uso de profissionais da área de segurança, limpeza e cidadãos comuns que estão em situação de vulnerabilidade. As máscaras serão produzidas em tecido TNT 100% polipropileno com camada dupla e poderão ser reutilizadas após processo simples de desinfecção.

“Estas máscaras vão reduzir a demanda por material hospitalar por indivíduos que não estão envolvidos no atendimento direto a pacientes de Covid-19, mas que também buscam maior segurança no exercício das suas atividades”, disse Alessandro Vieira.

Os profissionais de saúde podem usar a máscara de tecido juntamente com os protetores de rosto de acetato. Os dispositivos aumentam a segurança dos profissionais diretamente envolvidos no atendimento aos pacientes.

“É momento de união. Temos uma empresa local que transformou sua cadeia de produção para criar o que precisamos neste momento. Vamos apoiar”, pediu o parlamentar.

Arnaldo Jardim: Fala de Bolsonaro é desrespeitosa com pacientes e parentes de mortos pela Covid-19

Ao pedir a reabertura de escolas e comércio, Bolsonaro ignora as recomendações do próprio Ministério da Saúde, diz o parlamentar (Foto: Robson Gonçalves)

O líder do Cidadania na Câmara dos Deputados, deputado federal Arnaldo Jardim (SP), classificou como desrespeitoso o discurso feito há pouco pelo presidente da República em cadeia de rádio e TV.

“Ao chamar a doença de uma gripezinha e dizer que está havendo uma histeria promovida pela imprensa, o chefe de Executivo ignora e desrespeita todas as vítimas e seus familiares. No Brasil, foram mais de 40 mortos pela doença. A pandemia é encarada seriamente por chefes de estado do mundo inteiro” disse.

Ao pedir a reabertura de escolas e comércio, Bolsonaro, segundo Jardim, ignora as recomendações do próprio Ministério da Saúde que, responsavelmente, tem conduzido políticas de enfrentamento ao coronavírus.

“Devemos nesse instante seguir com as orientações das autoridades estaduais e municipais que, acertadamente, propuseram restrições nas cidades e estados que administram. Terra arrasada, senhor presidente, seria mandar o povo brasileiro para as ruas num momento crítico”, lamentou o líder do Cidadania.

Carmen Zanotto pede que pagamento de cirurgias eletivas seja destinado à Covid-19

Parlamentar diz que os R$ 191 milhões vão ajudar estados e municípios no enfrentamento da pandemia (Foto: Robson Gonçalves)

A comissão externa que acompanha as ações de prevenção ao coronavírus aprovou, nesta quarta-feira (18), requerimento de autoria da deputada federal Carmen Zanotto (Cidadania-SC) no qual pede que Ministério da Saúde faça, com urgência, o pagamento de R$191 milhões de cirurgias eletivas realizadas no ano passado em todo o País.

Segundo a relatora da comissão, somente em Santa Catarina são R$ 46 milhões. 

“Esses recursos vão ajudar os estados e municípios a terem mais aporte para enfrentar esta epidemia do coronavírus. Esse dinheiro vai reforçar os fundos municipais e estaduais de saúde neste momento de pandemia”, argumentou a parlamentar. 

“Para combater a Covid-19 , é preciso também focar na otimização dos recursos financeiros já existentes”, reforçou.

Testes Rápidos

Nesta quarta-feira (18), a comissão externa aprovou indicação ao Ministério da Saúde sugerindo a aquisição de testes rápidos de detecção do SARS-coronavírus-2.

“Estamos solicitando que o Ministério avalie a demanda de especialistas, que participaram da audiência, para o país adote com urgência ampliação desses testes”, afirmou Carmen Zanotto. 

Os integrantes do colegiado também vão pedir ao ministério que faça levantamento de todos os leitos desativados – tanto de UTI como de internamento – e de hotéis que possam servir para o isolamento das pessoas infectadas.

Cesta Básica

A comissão propôs ao Ministério da Economia que o álcool em gel 70% antisséptico, neste momento de emergência sanitária, seja incluído na lista de produtos que compõem a cesta básica, com isenção tributária.

Covid-19: Cidadania na Câmara apoiou pedido de decretação de calamidade pública

”Parece que o presidente da República começa a cair na real sobre a dimensão do problema”, diz líder da bancada, deputado federal Arnaldo Jardim (Foto: Reprodução)

O líder do Cidadania na Câmara, deputado federal Arnaldo Jardim (SP), disse que a bancada votou favoravelmente para reconhecer o estado de calamidade pública. A proposta aprovada pelos deputados nesta quarta-feira (18), que segue para votação no Senado, permite que o Executivo gaste mais do que o previsto e desobedeça às metas fiscais para custear ações de combate à pandemia de coronavírus.

Em virtude do monitoramento permanente da pandemia covid-19, da necessidade de elevação dos gastos públicos para proteger a saúde e os empregos dos brasileiros e da perspectiva de queda de arrecadação, o Governo Federal solicitou ao Congresso Nacional a adoção da medida. Ela terá efeito até 31 de dezembro de 2020.

Cidadania apoiará toda iniciativa para enfrentar o coronavírus, diz líder da bancada (Foto: Reprodução)

“Recebemos o pedido do governo com alegria por saber que há um despertar, ainda que tardio, do chefe do Poder Executivo para reconhecer a real dimensão do problema. O Cidadania apoiará esta e toda iniciativa que possa ajudar o País a enfrentar a pandemia do coronavírus”, disse o líder do Cidadania.

Arnaldo Jardim reconheceu ainda a importância do encontro de ontem (18) entre o presidente da República e o chefe dos demais Poderes da República.

“É hora de diálogo e tomada de decisão para enfrentar o nada fantasioso coronavírus. Este é o grande inimigo”, acrescentou.