Nota oficial – Não podemos ser aliados objetivos do reacionarismo

Em texto assinado pelo presidente Roberto Freire, a Executiva Nacional do Cidadania se manifestou nesta quinta-feira (18) contra o pedido de impeachment do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Leia a nota abaixo:

O Cidadania é um partido plural.

Esta diversidade estrutural se apoia em princípios democráticos consistentes e no respeito às consciências individuais, que têm o direito de se expressar com liberdade, no limite da lei.

Defender o direito de alguém propor algo, porém, não significa concordar com o que é proposto.

Por isso, a Executiva Nacional do Cidadania informa que desautoriza, neste momento, qualquer ação em nome do partido que proponha o impeachment de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

Ainda mais do ministro Alexandre de Moraes, que atua de forma firme contra os extremistas produtores e divulgadores de fake news para destruir reputações de pessoas e instituições.

A mobilização pelo impedimento do ministro Alexandre de Moraes, portanto, não é uma ação partidária. Não condiz com a atuação política do Cidadania na atual conjuntura, em que crises superpostas se somam à ineficiência e à falta de empatia do governo Bolsonaro para desestabilizar o país.

Na avaliação desta Executiva Nacional, atacar o STF é se alinhar às forças reacionárias e obscurantistas que atentam contra as instituições republicanas e contra a própria democracia.

Roberto Freire,
Executiva Nacional do Cidadania