Novos Rumos: Carmen Zanotto destaca desafios para a indústria nacional na área de Saúde

A abrangência do SUS em uma nação continental e multicultural, além da crescente desigualdade entre as regiões integram agenda que precisa ser enfrentada pelo país

Fazendo parte da programação do Ciclo de Debates “Um Novo Rumo para o Brasil”, especialistas e políticos na área da saúde pública e suplementar do Brasil se reuniram virtualmente na Quinta-feira (23) em evento que teve transmissão aberta ao vivo nas redes sociais, por plataformadigital.

Fundações Partidárias

Sob a coordenação do ex-Deputado federal Marcus Pestana, amesa eletrônica contou com a presença da Dep. federal Carmen Zanotto (Cidadania-SC), presidente da Frente Parlamentar Mista da Saúde, e que representou a Fundação Astrojildo Pereira – FAP, tendo a companhia do ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS), representante do Instituto Liberdade e Cidadania e do presidente do Instituto Brasileiro das Organizações Sociais de Saúde, IBROSS, Renilson Rehem de Sousa, representando o Instituto Teotônio Vilela.

Carmen Zanotto

Em sua intervenção, Carmen Zanotto disse que tanto o SUS como a Saúde Suplementar têm um grande desafio com relação as novas tecnologias e medicamentos, citando como exemplo a terapia gênica (tratamento baseado na introdução de genes sadios com uso de técnicas de DNA recombinante), também fez um reconhecimento do Instituto Butantã e a Fiocruz. 

Quanto à gestão, a parlamentar entende  que é preciso fortalecer as ferramentas de tecnologias “não tem condições de nós não termos prontuário eletrônico, não termos cadastro único, e isso já leva décadas, e a gente não conseguiu ainda, num país em que temos o CPF como documento de identidade geral, garantindo então que aquele que está em Santa Catarina e vai até S. Paulo, ele possa estar com o mesmo documento, ter acesso ao mesmo prontuário e não termos duplas ou triplas prescrições dentro de uma mesma patologia”, avaliou.

Parque industrial – Por fim, se alinhou ao pensamento do ex-ministro Luiz Henrique Mandetta e do presidente do IBROSS, Renilson Rehem de Sousa, quanto o parque fabril nacional, “épreciso discutir dentro da crise sanitária mundial, a nossa autossuficiência da indústria nacional de insumos estratégicos para a saúde”, destacou a deputada do Cidadania.

Quem são

Luiz Antonio Santini (Expositor): Médico, especializado em saúde pública pela Fiocruz, ex-diretor geral do Instituto Nacional do Câncer (INCA), tendo atuação política na Reforma Sanitária e, em especial, na implementação do SUS.

Debatedores 

André Medici: Economista sênior em Saúde do Banco Mundial, em Washington. Participou do movimento de construção de SUS no Brasil.

Januário Montone: Consultor de Projetos na área da Saúde, tendo participado em diversos cargos, com destaque na regulação do setor de saúde suplementar e da criação da ANS – Agência Nacional de Saúde Suplementar, sendo seu primeiro diretor-presidente. Foi consultor da UNESCO e Banco Mundial. 

Ciclo de seminários reúne MDB, PSDB, DEM e Cidadania

Desde o dia 15 de setembro, partidos do polo democrático vem realizando um ciclo de debates para “pensar como promover o rumo do reencontro do país consigo mesmo”. Os debates podem ser acessados pelas plataformas digitais e por meio do endereço: https://seminarionovorumo.com.br/

Veja o vídeo no link abaixo:

https://youtu.be/_ZmO4fy-6FI