Eliziane Gama defende urgência na votação de vetos à Lei de Segurança Nacional

Derrubada de vetos é urgente para identificação de financiadores de atos golpistas contra as sedes dos três Poderes, diz senadora (Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado)

Em entrevista à Agência Senado, a líder da Bancada Feminina da Casa, Eliziane Gama (MA), defendeu prioridade para a votação em fevereiro, na reabertura dos trabalhos legislativos, de cinco vetos do ex-presidente Jair Bolsonaro à Lei de Segurança Nacional, após a manifestação golpista promovida por militantes bolsonaristas no domingo (08), em Brasília.

Dentre os vetos da lei sancionada em setembro de 2021, está o trecho que aumentava em 50% a pena para militares que cometessem crimes contra o Estado Democrático de Direito, com perda do posto, da patente ou da graduação do envolvido e o capítulo que incluía no Código Penal o crime de atentado ao direito de manifestação.

Depois dos atos de depredação das sedes dos três Poderes por apoiadores de extrema direta de Bolsonaro, Eliziane Gama defende a ‘urgente derrubada’ dos vetos.

“É preciso colocar em caráter de urgência esses vetos em votação para que a gente possa derruba-los. Além das prisões das pessoas que estiveram envolvidas de forma direta [nos atos antidemocráticos], nós precisamos chegar aos seus financiadores, e essa lei trata na verdade de forma muito clara isso. Então, precisamos derrubar esses vetos”, defendeu a parlamentar.

Como a lei aprovada é anterior às invasões golpistas do fim de semana, se derrubados os vetos pelo Congresso Nacional, a lei poderá ser aplicada para punir os que facilitaram os atos de depredação do patrimônio público. (Com informações da Agência Senado)

Recommended Posts

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment