Carmen Zanotto, Tânia Eberhart, Dra. Mayra e Nina Singer: mulheres do Cidadania nas eleições de 2020

Com cerca de 100 candidatas disputando as eleições para o Executivo municipal de suas cidades, o Cidadania busca garantir o protagonismo feminino com forte presença em cidades com mais de 100 mil habitantes. O partido tem nomes experientes na área de Saúde, um diferencial para os desafios do pós-pandemia. Entre elas está uma das parlamentares mais atuantes no Congresso Nacional: a deputada federal Carmen Zanotto (SC), candidata à Prefeitura de Lages, em Santa Catarina.

Carmen Zanotto, candidata do Cidadania à Prefeitura de Lages (SC)

Reconhecida nacionalmente por sua luta em defesa da saúde pública brasileira, contra a pobreza e injustiças sociais, a ex-vereadora e deputada federal por dois mandatos reúne a experiência necessária para levar um novo olhar para a administração da cidade. 

“Tenho trabalhado intensamente na Câmara, propondo leis que beneficiaram a vida não só dos catarinenses, mas de muitos brasileiros. Agora chegou a vez de fazer ainda mais pelos lageanos e serranos. Como prefeita, quero unir a experiência adquirida ao longo de uma vida pública de 30 anos com novas ideais e soluções”, afirma Carmen Zanotto, que é enfermeira de profissão e já foi secretária municipal e estadual de Saúde.

A candidata diz que, se for eleita em novembro, vai colocar em prática uma gestão moderna e enxuta para melhorar a qualidade da saúde em Lages e fomentar a geração de emprego e renda, aliada à projetos de assistência social no pós-pandemia. Também quer desenvolver a infraestrutura, o turismo e o meio ambiente.

“Meu propósito é desenvolver, ainda mais, a cidade onde nasci. Venho para inovar e trazer novas oportunidades para Lages. É preciso movimentar a economia local, colocando em prática toda a minha experiência e conhecimento”, comenta.

Joinville (SC)

Ainda em Santa Catarina, o Cidadania desponta com mais um nome importante na disputa da prefeitura de Joiville, a ex-vereadora Tânia Eberhart. Ex-secretária de Saúde de Santa Catarina, a candidata é idealizadora de diversas políticas públicas e acredita que apenas por meio da política é possível fazer as mudanças na administração municipal exigidas pela sociedade.

“O que me faz disputar a prefeitura é o amor que tenho pela minha cidade e o aprendizado que tive durante durante toda a minha vida pessoal e política. Apenas a política tem o potencial de transformar o mundo. Como sei que todo o saber técnico não pode fazer muito sem a política, é preciso estar nesse processo com o objetivo de impulsionar o desenvolvimento do município”, diz.

Tânia Eberhart, candidata à Prefeitura de Joinville (SC)

Entre as suas principais propostas, estão a reimplementação e reformulação das creches em período integral na cidade, a criação de oficinas nas escolas para crianças e adolescentes em vulnerabilidade, e o fortalecimento da cultura e do turismo local. 

“Vamos fazer o que foi feito por nós na década de 1960, que é implementar creches no município. Ao longo dos anos elas foram transformadas em jardins de infância de meio período. Somos uma cidade industrial e, por conta disso, muitas mulheres trabalham fora. Outra questão é o período integral. Lugar de criança é na escola”, aponta.

Um das propostas é criar oficinas no contraturno em vários bairros para crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade.vgt  A cultura e turismo também são fundamentais e trazem recursos para a cidade. Queremos voltar a estimular os dois setores. Além disso, enfrentamos um grande problema de mobilidade urbana que também merece uma atenção especial”, afirmou.

Limeira (SP)

Já em Limeira, o Cidadania disputará a prefeitura com a candidata Dra. Mayra Costa. Médica de profissão e vereadora em segundo mandato, a parlamentar acredita que a sua atuação profissional e no Legislativo municipal permitirá a construção de uma gestão inovadora na administração pública da cidade. 

Dra. Mayra Costa, candidata do Cidadania à Prefeitura de Limeira

“Os oito anos na vida pública, como vereadora e com a experiência adquirida nessa atuação política, me permitem ter um olhar mais cuidadoso. Hoje, compreendo as principais demandas da população. Isso possibilita a criação de uma nova experiência para o Executivo municipal, com uma forma nova de governabilidade”, ressalta.

Mayra Costa defende, dentre outras propostas de campanha, uma completa modernização da administração pública de Limeira.

“Queremos inovar e modernizar a administração pública municipal. Administrar cada vez melhor os recursos públicos, para proporcionar uma gestão eficiente e de qualidade. Modernizar os serviços públicos e desburocratizar a máquina. Focaremos nas prioridades exigidas pela população”, destaca.

São José dos Pinhais (PR)

Em São José dos Pinhais, o partido terá como candidata à prefeitura a assistente social Nina Singer. Sua atuação profissional em defesa dos menos favorecidos possibilitou conquistas significativas para a população da cidade nos últimos anos.

Nina Singer, candidata do Cidadania à Prefeitura de São José dos Pinhais

“Mais do que querer mudar, é preciso entender o que a sociedade precisa. Apenas com isso é possível planejar e moldar as ações que devem ser executadas. A premissa da nova gestão será trazer mudanças, pois nosso País passa por grandes transformações. Por isso, precisamos reafirmar nossa luta pela população e seus direitos sempre pautados em um planejamento estratégico”, sustenta.

Uma das principais bandeiras da candidatura de Nina Singer é a defesa de investimentos nas políticas voltadas ao bem estar da sociedade. 

“É preciso entender a fundo as necessidades da população e, a partir disso, desenvolver um plano de ação que, de fato, resolva e atinja de maneira positiva a vida das pessoas. O trabalho terá investimento em políticas de prevenção, desenvolvimento social, tecnológico e agrícola, englobando diversas áreas e especialidades que o município possui”, explica.

Débora Arenhart, Yula, Loreny e Samara Benício: forças do Cidadania nas eleições de 2020

O Cidadania terá grande protagonismo feminino nas eleições municipais neste ano, com quase 100 candidatas que disputarão o pleito para prefeita. Uma das vozes femininas que representarão o partido é a candidata a prefeita por Blumenau (SC), Débora França Arenhart. 

Débora Arenhart, candidata do Cidadania à Prefeitura de Blumenau (SC)

Há 18 anos, atua nas causas voltadas às mulheres, crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade, uma de suas bandeiras que dará continuidade, caso seja eleita. 

“Temos aqui em Blumenau uma parcela grande de pessoas vulneráveis e entendemos que a sociedade começa na criança, mas não podemos nos esquecer das mães que sofrem junto. Nossa bandeira é de luta pela pessoa, para lhes dar dignidade”, destaca Arenhart. 

Além de defender também a atenção à gestante, a candidata de Blumenau ressalta que uma de suas propostas é capacitar as mulheres para que possam conquistar autonomia financeira. “Assim não precisam mais depender de quem as agride moral e fisicamente”, defende. 

Para a candidata a prefeita de Poços de Caldas (MG), Yula Merola, saúde, educação e geração de emprego e renda são três eixos que devem ser trabalhados no pós-pandemia. 

Yula Merola, candidata do Cidadania à Prefeitura de Poços de Caldas

Na área da Saúde, uma das prioridades será zerar filas, por meio de mutirões de urgência, além de reduzir a mortalidade materna e infantil, com a ampliação de leitos de UTI adulto e neonatal. Para a Educação, Merola defende o uso da tecnologia, com acesso à internet a 100% das crianças, tanto na escola como em suas casas. No contexto da geração de emprego e renda, a candidata do Cidadania disse que pretende priorizar o setor de turismo. 

“Acreditamos em um modelo de gestão com foco em instrumentos de planejamento estratégico municipal respaldado por um diagnóstico preciso, monitorado por indicadores e metas. Este será o ponto que antecede a apresentação de soluções para a cidade em prazos médio e longo. Nosso horizonte é elevar Poços de Caldas a uma condição compatível com a importância de sua tradição histórica, cultural e econômica”, sustenta.

Loreny Roberto, candidata do Cidadania à Prefeitura de Taubaté

Em Taubaté (SP), a candidata a prefeita Loreny Roberto aposta na transparência para uma boa gestão. Ela, inclusive, é autora de uma lei que obriga a Prefeitura de Taubaté a divulgar a lista de pacientes que aguardam por consultas com médicos especialistas, exames e cirurgias na rede pública de saúde.

“Tento fazer as pessoas entenderem o orçamento, a qualidade do gasto do dinheiro do povo, que é de todos nós. Com cidadãos mais conscientes e exigentes é mais fácil termos serviços públicos de melhor qualidade e proporcionar uma vida melhor para eles. Precisamos de uma cidade mais justa, democrática, e esparramar cidadania pelo Brasil”, avalia.

Loreny também defende aproximar o cidadão de discussões que envolvem gastos públicos, para que elas possam cobrar serviços de melhor qualidade para a cidade.

“Consegui vencer o prefeito no Supremo Tribunal Federal, em que a ministra Carmen Lúcia julgou constitucional a minha lei, já que ele estava questionando na tentativa de não cumpri-la. A transparência ajuda a evitar o jeitinho, gente passando na frente, favorecimentos e a política do jeito errado, o que discordamos”, explica. 

Samara Benício, candidata do Cidadania à Prefeitura de Açailândia

Já a representante do Cidadania em Açailândia (MA), Samara Benício, pretende continuar trabalhando em prol das pessoas em situação de vulnerabilidade. “Sempre lutei para garantir os direitos dessas famílias”, diz a candidata, que carrega na bagagem profissional três anos como coordenadora do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) no município.

Samara também fundou o instituto Força Mulher, que já capacitou mais de 9 mil mulheres para o mercado de trabalho com cursos profissionalizantes.

“Meu objetivo sempre foi garantir oportunidade, ensinar a população de Açailândia a empreender, garantindo a independência financeira. Como candidata a prefeita pelo Cidadania, teremos a oportunidade de fazermos mais pela nossa gente”, propõe.