Carmen Zanotto destaca função social da Arquitetura

“Contratar um arquiteto não é despesa, é investimento”, diz a parlamentar catarinense (Foto: Robson Gonçalves)

Durante sessão solene realizada nesta quinta-feira (19) na Câmara dos Deputados, a deputada federal Carmen Zanotto (Cidadania-SC) destacou a grande contribuição dada pela Arquitetura para que as pessoas possam ter uma vida melhor, principalmente, aquelas com alguma dificuldade de locomoção.

O reconhecimento foi feito pela parlamentar durante homenagem que a Casa prestou a arquitetos e urbanistas de todo o Brasil, incluindo o mestre Oscar Niemeyer.

“Contratar um arquiteto não é despesa, é investimento. Nós esquecemos que vamos envelhecer, que há pessoas entre nós com dificuldade de locomoção. E é preciso construir a porta de um banheiro com as dimensões apropriadas para entrar uma cadeira de roda. E nesse aspecto, são os arquitetos que pensam nisso e nos proporcionam a adaptação necessária para melhorar a vida de todos”, ressaltou a deputada catarinense.

Carmen Zanotto disse também que as cidades precisam ter acessibilidade, serem mais seguras e adaptadas a todo tipo de público. E que as associações e conselhos das profissões estão atentos as estas demandas.

“Não podemos divergir da importância dos conselhos profissionais. São os conselhos que zelam pela qualidade, pelo bom exercício profissional e pela segurança. Não podemos fragilizar estas entidades”, defendeu.

A parlamentar do Cidadania elogiou ainda o arquiteto Oscar Niemeyer.

“A homenagem a Oscar Niemeyer que inspira tantos arquitetos e urbanistas deste país, tantos homens e jovens profissionais que têm nele o espelho da boa arquitetura, o espelho da segurança, das belas curvas, que fazem a nossa arquitetura mais humanizada e que transformam ferro e concreto em arte”, disse.

Eliziane Gama destaca aprovação da PEC da Mobilidade em 1º turno pelo Senado

Para a líder do Cidadania na Casa, Eliziane Gama (MA), a proposta ajuda a garantir os direitos das pessoas com deficiência que chega a 24% da população brasileira (Foto: Geraldo Magela/Agência Senado)

O Senado aprovou nesta quarta-feira (30), em primeiro turno, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC 19/2014) que inclui a acessibilidade entre os direitos individuais e coletivos previstos na Constituição Federal. Aprovada de forma unânime, com 56 votos favoráveis, a PEC agora terá de passar por três sessões de discussão para ser votada em segundo turno.

Para a líder do Cidadania na Casa, Eliziane Gama (MA), a proposta ajuda a garantir os direitos das pessoas com deficiência que, segundo a senadora, chegam a cerca 24% da população brasileira.

“Essa PEC é um avanço importante para o Brasil. Essa política não deve ficar apenas no nome, mas deve aparecer de forma transversal em todas as ações políticas do nosso País”, disse a parlamentar. (Com informações da Agência Senado)