Risco de rompimento democrático deve unir centro, esquerda e direita contra o bolsonarismo

Em conversa online com a juventude do Cidadania, Roberto Freire defende CPI como forma de chegar ao impeachment de Jair Bolsonaro e diz que cabe às forças que promoverem o afastamento dar sustentação a quem vier a assumir; ele ponderou, contudo, que posicionamento da legenda a respeito ainda não está fechado

Continue lendo

J23 participa do 57º Congresso da UNE, em Brasília

A J23 (Juventude 23), órgão de cooperação do Cidadania, marcou presença no 57º Congresso da UNE (União Nacional dos Estudantes), realizado entre os dias 10 e 14 de julho, na UnB (Universidade de Brasília), em Brasília.

O tema do Conune foi “É na sala de aula que se muda uma nação”. Grupos de trabalhos, atividades culturais, atos políticos e uma passeata na Esplanada dos Ministérios contra o contingenciamento orçamentário anunciado pelo Ministério da Educação nortearam o evento ( veja aqui resumo das atividades congresso).

O congresso elegeu como presidente da entidade Iago Montalvão, estudante de economia da USP (Universidade de São Paulo).

Avaliação

A J23 avaliou que os estudantes brasileiros estão profundamente insatisfeitos com a gestão do presidente Jair Bolsonaro e reconhecem que o atual governo se declarou inimigo da pauta da educação.

A juventude do Cidadania entende que o 57º Congresso da UNE foi um importante momento para a articulação e alinhamento politico do movimento estudantil brasileiro, e que há um consenso sobre a péssima gestão do Executivo na pasta da Educação e uma preocupação coletiva quanto ao desmonte do ensino público universal e de qualidade.

No entanto, a J23 avaliou ainda que a forma enérgica de abordar as diferenças ideológicas não é exatamente a que mais dialoga com os demais setores sociais

“A disputa política em um Brasil polarizado passa principalmente pela construção de uma narrativa que conquiste mais pessoas para a luta partidária”, diz o documento.

Conune

O Conune  é o principal fórum deliberativo do movimento estudantil brasileiro. Realizado a cada dois anos, é o momento em que estudantes de todas as regiões do País, eleitos delegados em suas universidades, elegem a nova diretoria e presidência da UNE.

Mulheres do Cidadania celebram acordo de cooperação com a juventude do partido

No encerramento do 1º Encontro de Mulheres Jovens do Cidadania neste domingo (30), em Brasília, o núcleo de Mulheres M23 celebrou um acordo de cooperação (veja aqui) com o coletivo de juventude J23 por dois anos. O termo foi assinado pelas dirigentes Juliet Matos, secretária nacional do M23 e Indaiá Pacheco, da J23.

Raquel Dias (esq.), secretária do M23

Segundo Raquel Dias, organizadora do evento, integrante do M23 e do Igualdade 23, o acordo faz parte da estratégia de ação da Secretaria Nacional de Mulheres para o empoderamento feminino.

A dirigente disse que o desafio do acordo é dar voz às mulheres por meio de candidaturas femininas na eleição municipal de 2020, e fazer com que as participantes do encontro conquistem mais mulheres para a luta contra o preconceito e a consolidação de direitos.

“Queremos fazer valer o acordo para que de fato ele saia do papel e nos ajude a reforçar enquanto grupo social”, disse Raquel, ao agradecer a presença de representantes de mulheres jovens do partido de 15 estados no encontro.

Experiência Parlamentar

Integrantes do M23 durante o encontro

A deputada estadual do partido em Sergipe, Kitty Lima, e as vereadoras Jéssica Serra (Terra Roxa-PR) e Loreny Caetano Roberto (Taubaté-SP) falaram no encontro de suas experiências na política da atividade parlamentar. Elas relataram as participantes do encontro, em uma roda de conversar, suas experiências com a campanha eleitoral e as dificuldades partidárias e legais  para o exercício do mandato: preconceito, discriminação e machismo.

A secretária do M23, Tereza Vitale, disse que o núcleo está atento a questão do machismo nas instâncias partidárias e que o combate a essa prática dever ser enfrentadas por todas as mulheres do partido. “Nossa luta [contra o machismo] se dá no coletivo: uma fortalecerá a outra”, afirmou.

Redes e fake news

A última roda de conversa do evento foi sobre redes sociais e fake news, com o coordenador de Comunicação do Cidadania, Lairson Giesel, e a secretária do M23, Juliet Matos.  

Encontro foi encerrado neste domingo

Lairson abordou as mídias sociais e deu exemplos de como usá-las de forma responsável. Ele também defendeu que a tecnologia deve ser utilizada como ferramenta para combater a desinformação nas redes sociais. 

A fake news sobre os fatos de grande repercussão foi um dos temas abordados por Juliet. A dirigente chamou atenção para necessidade que se tem de prestar atenção aos grupos que propagam notícias falsas. Para ela, é preciso cada vez mais criar redes para denunciar fake news.  

Poesia

O encontro foi encerrado pelo Slam – DéF com a apresentação de poesias de temática feminina. No sábado (29), o grupo também se exibiu em um “batalha de poesias” entre as integrantes. 

1º Encontro de Mulheres Jovens: Formação política para o empoderamento feminino

O 1º Encontro de Mulheres Jovens do Cidadania foi aberto neste sábado (29), em Brasília, com a participação de representantes femininas do partido de 15 estados. Promovido pelo núcleo de Mulheres do partido M23, o evento dá sequência a estratégia de formação política das militantes para o empoderamento feminino na luta contra à violência e à discriminação no Brasil.

A mesa de abertura do encontro contou com a participação do presidente nacional do Cidadania, Roberto Freire; da deputada estadual do partido em Sergipe, Kitty Lima; das vereadoras Jéssica Serra (Terra Roxa-PR), presidente da Câmara Municipal; Loreny Caetano Roberto (Taubaté-SP), 2ª vice-presidente da Câmara; Juliet Matos, Secretária Nacional do M23; e de Indaiá Pacheco, do núcleo de Mulheres e da Juventude 23.

Ao fazer a saudação , Raquel Dias (Igualdade 23 e M23), uma das organizadoras do encontro, falou sobre a “política inclusiva” da Secretaria de Mulheres de dividir recursos do núcleo com as “facetas femininas” dos demais agrupamentos do partido, como o Juventude 23, Igualdade 23 e Diversidade 23.

Encontro de Mulheres Jovens em Brasília

“As mulheres do Igualdade estiveram aqui na semana passada [no 1º Encontro de Mulheres Negras], as mulheres da J23 estão presentes nesta mesa”, reforçou.

Segundo ela, a estratégia da Secretaria de Mulheres é transformar sua “plataforma geral em plataforma inclusiva”.

“[É ]ouvir as especifidades das mulheres e permitir que as políticas públicas defendidas por nós, mulheres do Cidadania, sejam de inclusão de todas faces e desafios do que é ser mulher nesse País”, disse, ao explicar que ao final do encontro será celebrado um acordo de cooperação entre J23 e M23.

Roberto Freire lembrou que a vitória e conquista de qualquer movimento só acontecem quando ganham a sociedade. “Enquanto ele ficar só entre nós, ele se perde”, provocou, lembrando que o partido (PPS-PCB) foi o primeiro a discutir o aborto.

Mulheres do Parlamento

Deputada estadual Kitty Lima

A secretária nacional do M23, Tereza Vitale, destacou a importância da presença das mulheres no Parlamento. Ela disse que o encontro dá continuidade a formação política do grupo feminino do partido para a conquista de direitos e busca de espaços na política para o empoderamento das mulheres.

Após a abertura, as mulheres participaram de dinâmica de grupo e assistiram ao vídeo “Agradeça a uma feminista”. A programação do dia foi encerrada pelo grupo Slam – DéF, de Brasília, com uma “batalha de poesias”. O Slam – DéF também se apresentou no início dos trabalhos com poesias de temática feminina.

Participam do encontro representantes do Cidadania do Pará, Paraná, Amazonas, Espírito Santo, Maranhão, São Paulo, Sergipe, Piauí, Rio de Janeiro, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Norte e Distrito Federal.

Saúde e redes sociais

O 1º Encontro de Mulheres Jovens prossegue neste domingo (29) com relato do ex-deputado federal Arnaldo Jordy (Cidadania-PA) sobre os resultados da CPI do Tráfico de Pessoas no Brasil, roda de conversa sobre a saúde da mulher e o uso das mídias sociais com responsabilidade.