Eleições 2020: prazo de filiação termina em 4 de abril

O Cidadania alerta os que pretendem ser candidatos em outubro deste ano para o fim do prazo de filiação partidária: o próximo sábado, dia 4 de abril. Até o momento, a legenda já tem confirmadas mais do que o dobro de pré-candidaturas em relação às eleições anteriores, ainda como PPS.

O partido vem crescendo em todos os estados desde que mudou em busca de renovação política e maior proximidade com a sociedade, incorporando lideranças de diversos movimentos cívicos. É o caso do Cidadania Goiás, que recebeu o vice-governador Lincoln Tejota no fim de fevereiro. Tejota diz ver no Cidadania a chance de trabalhar com foco em uma agenda séria de desenvolvimento e reformas.

Na Paraíba, o governador João Azêvedo e diversas lideranças estaduais encontraram no partido campo livre para atuar no combate às desigualdades, à pobreza e ao preconceito. Em Alagoas, o Cidadania recebeu o ex-presidente da OAB de Arapiraca, segundo maior município de estado, Hector Martins, que deve disputar a prefeitura da cidade.

Filiada no Cidadania desde o final de 2019, a ex-vereadora de Joiville e ex-secretária de Saúde de Santa Catarina, Tânia Eberhardt, é um dos novos nomes que fazem parte do partido. Ela ingressou no Cidadania com a missão de construir uma alternativa mais próxima das comunidades em Joiville, onde deve disputar a prefeitura.

Outro nome que se destaca em recente filiação é o do deputado estadual mineiro João Vitor Xavier, que pretende disputar a prefeitura de Belo Horizonte. Para João Vitor, o Cidadania alia duas questões que ele considera fundamentais: modernidade do ponto de vista econômico e preocupação social.

A delegada Danielle Garcia é um outro quadro recém filiado. Com uma história de luta contra a corrupção no seu estado, Danielle se junta ao partido por entender que a legenda representa a possibilidade de profissionalizar a gestão pública de sua cidade, Aracaju, onde deve disputar a prefeitura.

A advogada e pré-candidata do Cidadania para vereadora de São Luís do Maranhão, Isabella Pearce (MA), é outra liderança feminina a ingressar no partido. Isabella, que passou pelo RenovaBR, se diz honrada de “fazer parte de um partido que quer fazer política técnica e qualificada”. “ Sou jovem, mulher e acredito que precisamos renovar a política“, observa.

Também com passagem pelo Renova, o advogado Pedro Mello se filiou ao Cidadania do Rio de Janeiro, onde é coordenador estadual do Diversidade23. Com pós-graduação em administração, Pedro vê no partido um meio de pavimentar uma carreira política honesta e comprometida com as mudanças que a sociedade tanto exige.

Alternativa democrática

O Cidadania é um movimento de renovação política com foco na construção de uma alternativa democrática aos extremos que tomaram o debate político-partidário brasileiro nos últimos anos. Faça parte, filie-se (clique aqui). Conheça nossas principais bandeiras e propostas para o País (clique aqui).

Vice-governador de Goiás, Lincoln Tejota se filia ao Cidadania neste sábado

Vice-governador assumirá a presidência regional do partido no estado (Foto: Reprodução)

O ato de filiação do vice-governador de Goiás, Lincoln Tejota, ao Cidadania será realizado neste sábado (29) às 8h30, na Associação dos Subtenentes e Sargentos do Estado de Goiás (Rua 87, 561 Setor Sul – Goiânia). O governador de Goiás, Ronaldo Caiado, deverá comparecer à solenidade, que contará ainda com as presenças do presidente do partido, Roberto Freire; do ex-deputado federal, Marcos Abrão; do senador Jorge Kajuru; do ex-secretário estadual de Cultura, Gilvane Felipe; do deputado federal, Josias Da Vitória (Cidadania-ES); além de lideranças políticas, representantes de movimentos sociais, pré-candidatos a prefeitos e vereadores goianos.

O vice-governador chega ao Cidadania com planos de fortalecer ainda mais o partido e lançar candidatura própria nos municípios goianos, incluindo a capital.

“A pré-candidatura de Virmondes Cruvinel em Goiânia já está posta pelo partido e terá meu apoio. A base do governo só ganha com partidos fortes, capazes de somar capital político nas composições majoritárias”, diz Lincoln Tejota, que assumirá a presidência regional do partido.

De acordo com o atual presidente da legenda em Goiás, Marcos Abrão, dezenas de candidatos, dentre eles vereadores e prefeitos do interior do estado, acompanharão Tejota ao Cidadania e também efetivarão suas filiações durante o evento. Abrão destaca que muitas dessas lideranças são da base própria do vice-governador, o que dinamiza a composição da legenda no estado.

Cidadania

O partido foi criado em março de 2019, quando integrantes do PPS (Partido Popular Socialista) aprovaram a mudança de nome para Cidadania. A decisão foi tomada durante congresso extraordinário realizado em Brasília. 

“Continuarei trabalhando insistentemente por nosso estado e principalmente pela regionalização de seu desenvolvimento” afirma o vice-governador, que avalia a nova filiação partidária como uma continuação da luta em prol do melhor para o povo goiano.

Lincoln, ao lado das demais autoridades, receberá a imprensa em coletiva às 9h30.

Perfil

Graduado em Direito pela Faculdade Padrão e Gestão em Órgãos Públicos pela Uni-Anhanguera, Tejota foi eleito deputado estadual em 2010, com cerca de 30 mil votos, pelo PT do B (Partido Trabalhista do Brasil). Foi o deputado mais novo da 17ª Legislatura.

Já em 2014, foi reeleito para o seu segundo mandato na Casa de leis de Goiás pelo PSD (Partido Social Democrático), com 45 mil votos. Nesta eleição, foi o terceiro deputado mais votado no estado e o segundo que recebeu mais votos da base aliada.

Em 2018, filiou-se ao PROS (Partido Republicano da Ordem Social) e assumiu o Diretório Estadual da sigla. Pelo mesmo partido, nas últimas eleições, foi eleito vice-governador de Goiás com 1.773.183 votos, ao lado do governador Ronaldo Caiado (DEM). (Assessoria do Vice-Governador)

Cidadania recebe filiação de vice-governador de Goiás e lideranças do estado

O Cidadania filiou, nesta quarta-feira (12), na sede nacional do partido, o vice-governador de Goiás, Lincoln Tejota, e lideranças do estado. O presidente do partido, Roberto Freire, destacou o protagonismo do presidente estadual e ex-deputado federal, Marcos Abrão, e afirmou que a articulação feita pelo dirigente garante um “salto significativo” da legenda em Goiás.

“É preciso parabenizar o nosso companheiro Marcos Abrão pela articulação política fazendo com que o partido em Goiás desse um salto muito significativo. Tivemos hoje a filiação do vice-governador Lincoln Tejota e seu grupo político ao Cidadania. É um sinal que passamos a ser uma força expressiva no estado e uma conquista por termos um político jovem, mas que demonstra grande capacidade e uma concepção política que tem tudo a ver com que o partido busca representar na sociedade. O Cidadania recebe de braços abertos e, ao mesmo tempo, com grande regozijo”, disse.

Alinhamento de pensamento

Em entrevista ao Portal do Cidadania, Lincoln Tejota afirmou que seu ingresso no partido se deve principalmente pelo “alinhamento de pensamento” com a legenda.

“Encontrei no partido uma legenda que é alinhada com o que penso e alinhado com aquilo que o Brasil vive. O País precisa de um pensamento centralizado, voltado ao crescimento [econômico], mas sem deixar de dar atenção as necessidades principais da sociedade como a diminuição das diferenças sociais. Um partido que quer construir um momento novo no País com a inclusão de todos. É algo que também queremos no Goiás”, afirmou.

Partido sério

O vice-governador destacou ainda que o Cidadania representa hoje um “partido sério e com nome bom no País” perante a sociedade.

“A população hoje busca pelo partido Cidadania porque entende esse momento novo que vivemos. A maior prova disso é [Roberto] Freire, que apesar da idade continua atual. Agradeço a confiança do presidente nacional e do estadual, Marcos Abrão, por me convidar e pela forma desprendida em permitir o ingresso do meu grupo para somar ao trabalho já desenvolvido no estado”, destacou.

Eleições

Lincoln Tejota adiantou que o Cidadania terá um crescimento importante no estado com candidatos de qualidade.

“Não temos como implementar aquilo que achamos melhor para a sociedade sem ocupar espaços estratégicos. O Cidadania hoje tem candidatura na capital e em mais de 100 cidades, podendo até mesmo disputar na metade dos municípios. Não são aventuras, são projetos reais, planos reais e chances reais de vitória. Acredito que teremos um grande salto”, afirmou.

Protagonismo

O presidente do partido em Goiás, Marcos Abrão, ressaltou o trabalho de articulação para a chegada de Lincoln Tejota e afirmou que a sua vinda faz com que o partido cresça em qualidade, além de garantir o protagonismo nas eleições municipais e as disputas de 2022 no estado.

“Foi um trabalho de articulação que começou há mais de dois meses. Conversamos com os deputados estaduais do partido e lideranças e, com isso, fizemos o convite ao vice-governador por ser uma pessoa nova e ter um histórico de trabalho prestado ao estado. O partido cresce em qualidade e tenho certeza que tanto na eleição de agora como a de 2022 o partido vai ser protagonista em Goiás”, disse.

João Azevêdo ingressa no Cidadania sem imposição, diz Roberto Freire

Roberto Freire (à esq.), Ronaldo Guerra, presidente do Cidadania-PB, e o governador da Paraíba, João Azevedo (Foto: Reprodução)

O presidente do Cidadania, Roberto Freire, disse que o governador da Paraíba, João Azevêdo, está se filiando ao partido sem nenhuma imposição e reafirmando compromisso com os princípios defendidos pela legenda. Azevêdo anunciou o ingresso no Cidadania nesta sexta-feira (31).

“[A filiação] foi algo que foi construído pelos nossos companheiros do Cidadania da Paraíba e vejo com satisfação porque o governador está entrando no partido sem nenhuma imposição, com espírito aberto e democrático e, o mais importante, compreendendo o papel do processo de renovação do Cidadania nesta nova etapa”, disse Freire.

Segundo ele, Azevêdo reafirmou compromisso, em nota pública (veja aqui) que confirma a filiação ao partido, com os princípios adotados quando o PPS (Partido Popular Socialista) mudou para ser o Cidadania.

“Ele ressalta os princípios [do partido] e inclusive salienta alguns deles como de fundamental importância para a sua própria biografia do ponto de vista de uma sociedade mais justa e igualitária. É alguém que vem se somar nesse processo de renovação do Cidadania”, disse Freire

O presidente do partido considerou importante o fato de o governador se mostrar aberto para os movimentos cívicos e sociais.

“[Esses movimentos] são instrumentos, sem nenhuma dúvida, de fundamental importância para quem quer efetivamente renovar a política brasileira”, afirmou Freire.

Roberto Freire participa em Arapiraca (AL) do ato de filiação de Hector Martins ao partido

Roberto Freire (à esquerda) e Hector Martins, em Brasília (Foto: Reprodução)

O presidente do Cidadania, Roberto Freire, participar nesta quinta-feira (30) do ato de filiação do ex-presidente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de Arapiraca (AL), Hector Martins, ao partido.

No encontro que vai reunir lideranças do Cidadania no estado, como presidente do partido em Alagoas, Régis Cavalcante, Hector deve ser confirmado como pré-candidato à Prefeitura da cidade nas eleições municipais de outubro.

O ato de filiação será realizado às 19h, no auditório da Unidade Sesi/Senai (Rua Eng. Camilo Collier, 520 – Primavera).

Músico Guarabyra se filia ao Cidadania

“Felizes estamos por termos entre nós um cidadão democrata e artista tão talentoso”, disse o presidente do partido, Roberto Freire, em sua conta no Twittter (Foto: Divulgação)

O músico Guarabyra, ou Guttemberg Guarabyra, se filiou nesta terça-feira (30), ao Cidadania. Em mensagem ao presidente do partido, Roberto Freire, o músico expressou satisfação de fazer parte da legenda. Essa é a primeira vez que ele integra uma agremiação política.

“Estou muito feliz por ter me filiado pela primeira vez a um partido político. Mais feliz ainda por esse partido ser o Cidadania”.

Guarabyra, ao ingressar no Cidadania
Em sua conta no Twittter, Freire saudou o ingresso de Guarabyra no partido

“Felizes estamos por termos entre nós um cidadão democrata e artista tão talentoso”, escreveu.

“Roque Santeiro”

Ao lado de Luiz Carlos Sá, Guarabyra compôs e interpretou a música-tema da telenovela “Roque Santeiro”, produzida e exibida pela TV Globo entre 1985 e 1986. A trama, censurada durante a ditadura, foi escrita por Agnaldo Silva e Dias Gomes, que foi filiado ao PCB (Partido Comunista Brasileiro). O texto original da novela é do próprio Dias Gomes, “O Berço do Herói”, uma peça teatral.

Biografia

Guarabyra é músico, compositor, escritor e poeta brasileiro. Além de “Roque Santeiro”, seus maiores sucessos como compositor são as canções “Mestre Jonas” e “Outra vez na estrada” (ambas em parceria com Luiz Carlos Sá e Zé Rodrix), “Casaco marrom” (com Renato Correa e Danilo Caymmi), “Sobradinho” (com Luiz Carlos Sá) e “Espanhola” (com Flávio Venturini).

Natural da região do Vale do São Francisco, interior da Bahia, Guarabyra é lembrado por sua parceria com Luiz Carlos de Sá. Iniciou sua carreira artística em 1967 no espetáculo de inauguração do Teatro Casa Grande.

Guarabyra também atuou como diretor e produtor musical de televisão, colunista e cronista da Agência Estado e do jornal Diário Popular. Além disso, publicou o livro de ficção, O outro lado do mundo. (Com informações da internet)

Cidadania do Piauí realiza projeto “Pé na Estrada” na região norte do estado

O Cidadania do Piauí realizou, no último sábado (21), o projeto Cidadania Pé na Estrada no município de Boa Hora, localizado na região norte do estado. Na ocasião, o partido recebeu diversas filiações de lideranças locais, dentre elas a do ex-prefeito da cidade, Zé Resende.

No encontro foi lançada também a pré-candidatura de Edna Resende que é ex-vereadora, ex-secretária de Saúde e ex-primeira dama do município.

Segundo o presidente do Cidadania do Piauí, Celso Henrique, o projeto tem como objetivo construir chapas competitivas, incentivando, inclusive, a participação de mulheres e jovens.

 

Jorge Kajuru entra para o time de senadores do Cidadania23

O senador Jorge Kajuru (GO) filiou-se ao Cidadania nesta quarta-feira (18) na liderança do partido no Senado com a presença do presidente nacional da legenda, Roberto Freire, da líder do Cidadania na Casa, senadora Eliziane Gama (MA), e do senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE).

Kajuru justificou sua escolha pelo Cidadania pelas afinidades que sempre teve com Eliziane e Alessandro.

“Apesar de até esse momento termos sido de partidos diferentes, votamos igual em todas as votações, temos opiniões parecidas, a gente se identifica em tudo. Há uma sintonia entre nós gigantesca”, explicou o senador.

O parlamentar disse ainda que a opinião do jornalista José Luiz Datena foi decisiva em sua escolha.

“Datena é meu grande amigo, irmão e pai e ele sempre toma a minha decisão final e me aconselhou que não tinha partido melhor para mim. Então foi essa a decisão que tomei e tenho certeza que estaremos juntos até o final do meu mandato”, afirmou Kajuru.

Para Eliziane Gama, Kajuru fortalece a atuação do partido na Casa porque é um parlamentar comprometido com os interesses dos brasileiros.

“A chegada dele fortalece a atuação do Cidadania no Congresso Nacional. Ele é um quadro político comprometido com os interesses da população brasileira. Ganhamos um grande parlamentar que irá contribuir muito para o nosso partido e o avanço do Brasil”, avaliou.

“É um ganho para o Cidadania e para a estrutura do partido aqui no Senado. Jorge Kajuru é um parlamentar corajoso, honesto e vem se destacando neste início de mandato. Temos certeza que estaremos fazendo juntos no Cidadania um bom trabalho em prol do Brasil”, afirmou o senador Alessandro Vieira.

União por Goiás

Kajuru disse que seu relacionamento com o Cidadania em Goiás vai ser o melhor possível.

“Nunca tive nenhum problema com o Marcos Abrão [presidente do partido no estado], pelo contrário, o elogiei várias vezes por votações polêmicas [na Câmara quando ele era deputado federal] por votar de acordo com os interesses da população goiana no governo [Michel] Temer. Tenho o maior respeito por ele, assim como pelos demais integrantes do partido”, afirmou.

Sobre a ex-senadora Lúcia Vânia, Kajuru disse ter divergências políticas com ela, mas que as pessoais “são zero”.

“Fiz algo que acho ser inédito no País que foi pedir votos para ela mesmo sendo da chapa de candidatos a senador de meu maior inimigo, Marconi Perillo [PSDB]. Pedi votos para a Lúcia Vânia porque queria que ela ganhasse [a eleição] junto comigo, e não o [senador] Vanderlan Cardoso [Progressista], que para mim é deplorável. Tenho o maior respeito por ela e agora o momento é olhar para frente e pensar o partido em Goiás”, ressaltou.

Kajuru disse ainda que o Cidadania é representante histórico da política brasileira e se colocou a disposição das lideranças do partido no estado.

“O que eu puder fazer para ajudar o Marcos Abrão, a Lúcia Vânia e todos integrantes do Cidadania, o partido em Goiás vai poder contar comigo”, afirmou.

Perfil

O jornalista Jorge Kajuru Reis da Costa Nasser nasceu em 1961 e é natural de Cajuru (SP). Atuou no jornalismo esportivo do final da década de 1970 até 2014. Sua trajetória no jornalismo foi marcada ainda por denúncias relacionadas à gestão pública.

Em 2016, elegeu-se como vereador mais votado da história de Goiânia, com 37,8 mil votos. Na Câmara Municipal de Goiânia, priorizou ações na área da saúde. Como jornalista ou apresentador, Kajuru trabalhou no SBT, Band, Rede TV, ESPN Brasil e Esporte Interativo, entre outras emissoras. Entre 1997 e 2003, foi proprietário da Rádio K, de Goiás.

Kajuru foi eleito senador com 28,23% dos votos válidos em 2018 pelo PRP. No Senado, tem atuado para que os parlamentares reduzam gastos e benefícios e destinem esses recursos a investimentos em educação. Também defende a criação de um imposto sobre grandes fortunas e a revitalização dos rios Araguaia e Tocantins.

Ex-vereadora Tânia Eberhardt filia-se ao Cidadania em Joinville (SC) dia 28

Tânia Eberhardt

Uma das lideranças mais respeitadas de Joinville (SC) ingressará no Cidadania no dia 28 de setembro. O evento de filiação contará com a presença da presidente do partido em Santa Catarina, deputada federal Carmen Zanotto e diversos dirigentes do estado. A liderança política é considerada uma alternativa do Cidadania para a sucessão municipal em 2020. O evento ocorrerá, às 16h30, na Sociedade Cultural Lírica (Rua Max Colin, 1483, América), em Joinville.

Tânia Eberhardt, com uma longa carreira de serviços públicos prestados, exerceu mandato de vereadora, sendo também secretária municipal do Bem Estar, diretora do Cei, secretária da Saúde de Joinville. Posteriormente, foi secretária estadual da Saúde e também dirigiu o Hospital Regional de Joinville. Por onde passou deixou sua marca de competência e comprometimento com o serviço público.

Tânia chega ao Cidadania com a importante tarefa de construir uma alternativa na sucessão municipal, defendendo uma reaproximação com as comunidades e os anseios da cidade e um olhar diferente do que os gestores municipais tiveram até aqui do maior município de Santa Catarina.

Deputado estadual de Roraima Chico Mozart filia-se ao Cidadania

Freire, Chico Mozart e Arnaldo Jordy

O deputado estadual de Roraima Chico Mozart filiou-se nesta quinta-feira (22), em Brasília, ao Cidadania. Ele tem se destacado por sua luta pela ética e transparência na Assembleia Legislativa.

Bacharel em direito e administração de empresas, o parlamentar apoia o esporte no estado e é lutador profissional de jiu-jitsu e vale-tudo.

Ele é empresário de educação superior com uma faculdade que tem uma responsabilidade social, e proporciona o ensino superior aos mais vulneráveis em forma de bolsas de estudos.

Chico Mozart está no segundo mandato e é primeiro secretário da Assembleia Legislativa de Roraima.

Cidadania de Minas Gerais filia deputado estadual João Vitor

Cotado para concorrer à Prefeitura de BH, João Vítor Xavier oficializa filiação ao Cidadania

Jornal Hoje em Dia – Lucas Simões

Mirando sua candidatura à Prefeitura de Belo Horizonte no ano que vem, o deputado estadual João Vitor Xavier oficializou, nesta segunda-feira (27), sua filiação ao Cidadania (ex-PPS) e afirmou que tomou “a decisão de apresentar um projeto para a cidade”.

“É uma decisão apresentar esse projeto para a cidade. Precisamos construir uma sociedade mais moderna, mais contemporânea, que converse mais de perto com as pessoas. Uma Prefeitura que esteja aberta a dialogar com todo mundo”, disse o ex-tucano. Apesar do anúncio, o Cidadania ainda não formalizou o nome de João Vítor à corrida eleitoral de 2020.

O deputado, que se desfiliou do PSDB há um mês por uma série de divergências ideológicas, recebeu o apoio de dezenas de políticos, durante cerimônia realizada no espaço de eventos do Mercado Central. Entre eles, o senador Rodrigo Pacheco (DEM) e o deputado federal Fred Costa (Patriotas). Ambos os partidos têm tendência a apoiar um eventual projeto político de João Vítor em direção à Prefeitura da capital mineira.

Questionado sobre possíveis negociações, João Vítor evitou cravar apoios entre as legendas. “Gostaria muito que estivessem (na campanha), principalmente porque são partidos liderados por pessoas de bem, no caso do senador Rodrigo Pacheco e do deputado federal Fred Costa. Mas, isso vai ser decidido com o tempo, discutindo com esses partidos no momento adequado”, justificou o deputado.

Ainda no começo dos acordos eleitorais, o DEM tenta aprovar um sinal verde à candidatura de João Vítor para a Prefeitura, em troca de apoio do deputado a uma eventual candidatura de Pacheco ao governo do Estado, em 2022. Mesmo sem confirmar sua candidatura para o Palácio das Mangabeiras, Pacheco acredita em uma aliança entre os dois partidos.

“O Cidadania é um parceiro do Democratas em Minas Gerais e podemos construir muitas pontes futuras. Hoje eu estou no Senado e não há perspectiva de eu ser candidato à Prefeitura de Belo Horizonte. O João Vítor Xavier se apresenta como um nome viável, um nome que Belo Horizonte ficaria muito bem servida se o fizesse prefeito. Se num momento oportuno, houver reconhecimento da sociedade mineira ao nosso trabalho, (candidatar ao governo) é algo que podemos considerar. Mas, não há nenhuma definição neste momento”, disse Pacheco.

Cidadania

Em março deste ano, o Partido Popular Socialista (PPS) aprovou, durante congresso nacional extraordinário da sigla, a mudança de nome do partido para Cidadania. O presidente da legenda, o deputado federal Roberto Freire, justificou a alteração ao dizer que a “agenda socialista fracassou”.

Antes de aprovar a mudança de nome para Cidadania, o PPS tentou se fundir com dezenas de outras siglas enquadradas na cláusula de barreiras, a exemplo de negociações com o PMN, MD, PSB, PHS, PV e PEN. No fim do ano passado, novas conversas foram tratadas com líderes do PV e da Rede, mas nenhuma das negociações foi para frente.

Cidadania cresce em Minas Gerais com filiação do deputado estadual João Vitor

O deputado estadual de Minas Gerais, João Vitor Xavier,  oficializou seu ingresso no Cidadania, nesta segunda-feira (28). O parlamentar, que pode ser a aposta do partido para a eleição de prefeito, no ano que vem, recebeu o apoio diversas lideranças nacionais, como o presidente da sigla, Roberto Freire, e o líder do partido na Câmara, deputado federal Daniel Coelho, que prestigiaram o evento realizado no Mercado Central, em Belo Horizonte.

“Precisamos construir uma sociedade mais moderna, mais contemporânea, que converse mais de perto com as pessoas. Uma prefeitura que esteja aberta a dialogar com todo mundo”, afirmou João Vitor, que se desfiliou do PSDB há um mês.

A mudança de partido, segundo o deputado, foi motivada por questões ideológicas. Integrante do movimento denominado “cabeças pretas”, que pregava a renovação dos quadros do PSDB, ele se colocou contra o apoio da legenda ao governo Michel Temer, no ano passado. Na sua visão, o Cidadania “é um partido novo, aberto ao público jovem e que está sendo reformulado no país inteiro”.

“Está construindo uma linha ideológica dentro do que acredito, que é um partido que vai do centro para centro-direita, com liberdade do ponto de vista econômica mas também com preocupação com o engajamento social”, analisou.

Além de ser cotado para a disputa majoritária, Xavier também pode ser indicado para a presidência do Cidadania no estado.

“O João Vitor está disposto a isso, a ser prefeito e a presidir o partido. Ainda é cedo para falar sobre tudo, mas ele está disposto. Então, a presença do João Vitor vai além da Prefeitura. É a fixação do Cidadania em Minas Gerais”, afirmou Roberto Freire.