Um adeus a Ziraldo

Acaba de falecer um dos homens mais criativos do Brasil: o desenhista Ziraldo Alves Pinto, aos 91 anos de idade.

Na verdade, era um artista completo, pois também se dedicava à pintura, à literatura e ao jornalismo.

Mineiro de Caratinga, ele criou a Turma do Pererê e o Menino Maluquinho, que embalou os sonhos de muitas gerações de brasileiros. A partir do personagem Menino Maluquinho foi rodado um filme em Tiradentes, Minas Gerais.

Ziraldo atuou em publicações da importância da revista O Cruzeiro e do Pasquim.

Eu o conheci há cerca de 40 anos, no escritório de Oscar Niemeyer, no Posto Seis, em Copacabana. E com ele trabalhei no Caderno B do Jornal do Brasil e na segunda versão de OPasquim. Juntos entrevistamos figuras extraordinárias da vida brasileira, como Oscar Niemeyer, Leandro Konder, Apolônio de Carvalho, Roberto Freire, Plínio de Arruda Sampaio, Aparecida Azedo e Leonel Brizola.

Homem de coragem, não vacilou em fazer o cartaz da luta pela legalização do Partido Comunista Brasileiro, por volta de 1985.

Em certa ocasião, ele desenhou um Menino Maluquinho especialmente para meu filho Pedro.

Homem generoso, amava profundamente a vida. Ziraldo descansou. Foi um brasileiro raro.

Ivan Alves Filho, historiador.

Leia também

Negócio milionário por trás da morte de Marielle

NAS ENTRELINHASA economia informal que se forma nos loteamentos...

Frente Ampla Já!

O nazifascismo começa a levantar novamente a cabeça no...

Não há anjos na política, nem mesmo no STF

NAS ENTRELINHASA atuação da Corte é polêmica, seja por...

Impacto das mudanças climáticas

As mudanças climáticas têm sido um tema central em...

Marcha dos Prefeitos é largada pré-eleitoral

NAS ENTRELINHASNeste ano, por causa dos vetos às desonerações...

Informativo

Receba as notícias do Cidadania no seu celular!