Nota de pesar – Nélida Piñon

“Escritora sempre se pautou pela defesa intransigente da liberdade de expressão do nosso povo”, diz Freire (Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)

Nota de pesar

Hoje, o Brasil perdeu uma das figuras mais representativas da sua cultura: a escritora Nélida Piñon, a primeira mulher a presidir uma Academia de Letras no mundo.

Autora de obras importantes como “A casa da paixão”, “O calor das coisas” e “Coração andarilho”, Nélida recebeu no início de sua vida literária o incentivo do crítico e ensaísta Astrojildo Pereira, fundador do Partido Comunista Brasileiro, em 1922.

Mulher muito à frente do seu tempo – e, aqui, queremos lembrar que Nélida Piñon presidiu a Academia Brasileira de Letras, a casa de Machado de Assis – , a escritora sempre se pautou pela defesa intransigente da liberdade de expressão do nosso povo.

Finalmente descansou, aos 85 anos de idade. É com imenso pesar que assino esta nota em nome do Cidadania23 e da Fundação Astrojildo Pereira. 

Roberto Freire, ex-ministro da Cultura e presidente Nacional do Cidadania23

Brasília, 17 de dezembro de 2022.

Recommended Posts

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment