Eliziane Gama: Bolsonaro se aproveita de falhas do campo progressista para se aproximar de evangélicos

‘O bolsonarismo está longe da prática do evangelho de Cristo’, afirma a senadora (Foto: Reprodução)

Em entrevista ao Direto da Redação, boletim de notícias do canal de CartaCapital no Youtube (veja aqui e abaixo texto e vídeo), a líder do Cidadania no Senado, Eliziane Gama (MA) disse que o presidente Jair Bolsaonaro (PL), candidato à reeleição, ‘está longe da prática do evangelho de Cristo’ e afirmou que o chefe do Executivo se aproveitou de falhas do campo progressista no diálogo com os evangélicos para se aproximar do segmento.

“O bolsonarismo está longe da prática do evangelho de Cristo”, afirma a parlamentar, que é evangélica e contribuiu na elaboração da carta divulgada nesta quarta-feira (19) pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva aos evangélicos, uma ‘linha de derrubada de fake news’ contra o petista, conforme ela mesmo classificou o documento.

Eliziane Gama: ‘Bolsonaro está longe da prática do evangelho de Cristo’

Em entrevista a CartaCapital, senadora afirmou que o presidente se aproveitou de falhas do campo progressista no diálogo com os evangélicos para se aproximar do segmento

Alisson Matos e Victor Ohana – Carta Capital

A senadora Eliziane Gama (Cidadania) afirmou nesta sexta-feira 21 que o presidente Jair Bolsonaro (PL) em muitos momentos não se comporta como um cristão. A parlamentar disse ainda que o ex-capitão se aproveitou de falhas do campo progressista no diálogo com os evangélicos para se aproximar do segmento.

Eliziane esteve na quarta-feira 19 no evento em que o ex-presidente Lula (PT) apresentou uma carta aos cristãos, com o intuito de diminuir o impacto das fake news ligadas à religião que os aliados de Bolsonaro disseminam nas redes sociais.

Em entrevista ao Direto da Redação, boletim de notícias do canal de CartaCapital no Youtube, a senadora atribuiu a uma estratégia bem definida de Bolsonaro a posição que ele tem hoje no segmento.

“O bolsonarismo colocou uma luz sobre esse segmento, no sentido de olhar para ele, de conversar, de ir a uma igreja e pegar uma Bíblia”, pontuou a parlamentar que, por outro lado, pondera: “mas isso não é a essência real dele“.

“Na manhã seguinte [de ir a uma igreja], ele defende armamento, agride mulher e quilombolas”, cita. “O bolsonarismo está longe da prática do evangelho de Cristo“.

Eliziane, que é evangélica, foi alvo nos últimos dias de uma nota de repúdio da organização que gere as igrejas Assembleias de Deus no Maranhão após declarar apoio a Lula.

Eliziane, que é evangélica, foi alvo nos últimos dias de uma nota de repúdio da organização que gere as igrejas Assembleias de Deus no Maranhão após declarar apoio a Lula.

“O campo progressista brasileiro não soube se comunicar bem com o segmento evangélico”, comentou. “Hoje, nós somos 30% da população brasileira ou mais do que isso. É uma autocritica que precisamos fazer. Por conta disso há uma série de falas contra Lula”.

Na conversa, a senadora afirmou ainda que é muito improvável que o Bolsonaro consiga reverter o cenário que hoje aponta para a sua derrota no próximo dia 30.

Recommended Posts

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment