No Rio Grande do Sul, Simone reafirma que vai priorizar a educação

Candidata à Presidência da República esteve em Pelotas e Santa Maria nesta segunda-feira (Foto: Divulgação)

Menos de uma semana antes do primeiro turno das eleições, a candidata a presidente da coligação Brasil para Todos (MDB, Cidadania, PSDB e Podemos), Simone Tebet (MDB), fez campanha em Pelotas e Santa Maria, no Rio Grande do Sul, nesta segunda-feira (26).

Ela se encontrou com a prefeita de Pelotas, Paula Mascarenhas (PSDB) e se reuniu com o candidato a governador Eduardo Leite (PSDB) e o vice Gabriel Souza (MDB) no comitê suprapartidário da campanha do tucano na cidade.

Ao lado de Leite e Gabriel, Simone fez a caminhada pelas ruas de Pelotas, conhecida por ser um polo universitário, e reforçou seu compromisso com a educação durante seu governo, caso seja eleita.

“Rio Grande do Sul está pronto para eleger Eduardo Leite, ao lado do Gabriel, governador e vice-governador. A minha vida política começou dentro de um centro universitário. Eu dei aula 12 anos na universidade do meu estado. Como é que se administra um estado, um país? Ali começou efetivamente a minha vida mais ativa na política. Então, estar em Pelotas, a terra dos estudantes, é assumir um compromisso com o futuro do Brasil. Pela primeira vez na história do Brasil, se eu for eleita presidente da República, a educação vai ser prioridade”, afirmou.

Em Santa Maria, Simone reuniu-se com mais membros de entidades educacionais, como Luciano Schuch, reitor da UFSM (Universidade Federal de Santa Maria), e Irani Rupolo, reitor da UFN (Universidade Franciscana).

Ela falou a lideranças do agronegócio que em seu governo haverá previsibilidade nos recursos federais para o setor.

“Temos que ter desmatamento ilegal zero na Amazônia, além de um plano de safra plurianual. Vamos deixar de ficar todo ano fazendo o agronegócio brasileiro pedir para o governo federal bilhões de recursos para financiamento. Se o produtor souber nos próximos quatro anos qual é o valor que ele terá para financiamento, carência, juros e prazos, ele consegue prever. Consegue fazer com que o seu custeio para a produção saia mais barato. Ele consegue plantar mais barato, entregar mais barato e com isso temos comida mais barata na mesa do trabalhador”, afirmou.

Durante caminhada em Santa Maria, a candidata reafirmou a crença que ainda pode estar no segundo turno das eleições.

“O Brasil que nós, mulheres, queremos para nossos filhos e nossos companheiros não é este Brasil do ódio. É o Brasil do amor. Não é o Brasil da fome. É o Brasil do emprego. E é este o compromisso que eu faço com vocês. Por isso, me ajudem a chegar lá. Falta uma semana, a semana da virada. Nós podemos chegar no segundo turno e ganhar as eleições”, disse Simone.

Recommended Posts

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment