Carmen Zanotto destaca atuação de enfermeiras que gravaram médico estuprador

Enfermeira de formação, a deputada federal Carmen Zanotto (Cidadania-SC) destacou o papel fundamental que exerceram suas colegas que, desconfiadas, gravaram o momento em que o médico Giovanni Quintella Bezerra estuprou uma paciente enquanto ela era submetida a um parto. O anestesista foi preso em flagrante na madrugada da última segunda-feira (11).

O caso ocorreu no Hospital da Mulher Heloneida Studart, na Baixada Fluminense, no estado do Rio de Janeiro.

“É inadmissível que um profissional da saúde se aproveite da vulnerabilidade de uma paciente que ele mesmo sedou para cometer abuso sexual. A enfermagem ativamente comprovou o ato. Precisamos garantir a segurança das mulheres e que a justiça apure com rigor este caso e os demais”, afirmou Zanotto, numa postagem em rede social.

O vídeo que as enfermeiras e técnicas do Hospital da Mulher gravaram serviu de prova para a prisão do médico, que já foi transferido para um presídio.

Outro caso de violência
Nesta terça-feira, a deputada do Cidadania participou de uma reunião na Câmara dos Deputados, com outras colegas parlamentares, que receberam a procuradora de Justiça Gabriela Samadello. A procuradora foi espancada, no dia 20 de junho, por um colega durante expediente de trabalho na Prefeitura de Registro, que fica no interior de São Paulo.

O encontro foi promovido pela Secretaria da Mulher da Casa.

Recommended Posts

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment