Everardo Maciel: Será crucial um incomum esforço de criatividade para lidar com a guerra na Ucrânia

É nessa data do calendário religioso que assisto apreensivo à injustificada e insana agressão, com ameaças de uso de armas nucleares, da Rússia ao heroico povo ucraniano, ratificando o entendimento do biólogo Edward O. Wilson (1929-2021) de que nossas emoções pouco evoluíram desde a Idade da Pedra, quando cotejadas com a evolução do conhecimento científico e tecnológico.

Ninguém é capaz de prever os desdobramentos dessa agressão, especialmente quando combinada com uma insidiosa pandemia, ainda não totalmente debelada, e eventos climáticos extremos, decorrentes da desatenção com o meio ambiente. Desconheço precedente histórico de tão insólita combinação.

É certo, contudo, que, para além da tragédia, serão graves e persistentes as repercussões econômicas e sociais em todo o mundo. Para enfrentá-las, será crucial um incomum esforço de criatividade, determinação, resiliência e solidariedade, do qual o Brasil não poderá se eximir. Alienação não é uma boa escolha.

No Brasil, hoje, há escassez de lideranças públicas, pouca qualificação nos debates e elevado grau de polarização política. A despeito disso, não custa suscitar a conveniência de instalar um gabinete de crise, como já foi feito em situações muito menos graves, para construir convergências e confortar a sociedade.

Neste contexto, é totalmente inoportuna a tramitação de legislações controversas ou que causem impactos severos sobre preços, entes federativos ou regiões, como: a legalização dos jogos de azar, cujas repercussões sobre lavagem de dinheiro e corrupção nem sequer foram exploradas; a PEC dos Combustíveis, que, além de inconsistente, é incapaz de minimamente enfrentar as turbulências que se anunciam no mercado internacional de combustíveis; a PEC 110, que, desabastecida de estudos e projeções, introduz ou altera mais de duas centenas de dispositivos constitucionais, agride o federalismo fiscal em desfavor dos municípios, desloca carga tributária das indústrias não intensivas em mão de obra e instituições financeiras para o agronegócio, comércio, serviços e pequenas e microempresas, e prevê um prazo de implantação de 40 anos, sem resolver os problemas de hoje e contratando problemas futuros.

O poeta T. S. Eliot, que inspirou o título deste artigo, fez um terrível presságio em Os Homens Ocos: “Assim expira o mundo / Não com uma explosão, mas com um gemido”. Esta é a hora de apoiar governos, instituições e pessoas que militam em favor da prevalência da civilização sobre a barbárie. (O Estado de S. Paulo – 03/03/2022)

EVERARDO MACIEL, CONSULTOR TRIBUTÁRIO, FOI SECRETÁRIO DA RECEITA FEDERAL (1995-2002)

Leia também

O trauma do aborto é um segredo das famílias brasileiras

Foi imediata a reação contrária da opinião pública, pelas redes sociais e nas ruas, à tentativa de criminalizar o aborto de crianças vítimas de estupro com penas de até 20 anos.

Por que falhamos

A República não fez da educação uma questão nacional.

O estado da arte da economia brasileira

A economia determina o padrão de vida das pessoas...

É hora de mergulhar na realidade

Não sei se essa é apenas minha impressão, ou...

Frente Ampla Já!

O nazifascismo começa a levantar novamente a cabeça no...

Informativo

Receba as notícias do Cidadania no seu celular!