Passaporte da vacina: ‘Em nome da liberdade se deixa as portas abertas para o coronavírus’, diz Eliziane Gama

Senadora lamenta que decisão do governo federal ‘coloca em risco’ a saúde população (Foto: Jéssica Marschner)

A senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA) criticou a decisão anunciada nesta terça-feira (07) pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, de que o governo federal não exigirá o comprovante de vacinação contra a Covid-19 para a entrada de viajantes no Brasil, quase um mês após a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) recomendar a medida.

“Lamentável a decisão de não exigir passaporte de vacina dos estrangeiros que visitam o Brasil. Quando vão ao exterior, brasileiros precisam mostrar que estão vacinados, mas aqui , “em nome da liberdade”, se deixa as portas abertas para o coronavírus e coloca em risco a população”, escreveu a senadora na rede social.

No lugar do passaporte de vacina de viajantes, Queiroga disse o governo vai exigir um teste negativo do tipo RT-PCR, realizado até 72 horas antes, e quarentena de cinco dias para os não vacinados, mas não deu detalhes de como será o procedimento.

Segundo informou o Ministério da Saúde, após os cinco dias em quarentena, um novo teste de Covid-19 deve ser realizado e, somente com resultado negativo, os viajantes ficarão liberados para circular pelo País.

Leia também

Há 23 anos Mariluz era palco de um crime político

Era inicio de 2001 e duas mortes ganharam repercussão...

Há 23 anos Mariluz era palco de um crime político

Era inicio de 2001 e duas mortes ganharam repercussão...

Amom Mandel lança sua pré-candidatura à Prefeitura de Manaus

Nesta sexta-feira (23), o deputado federal Amom Mandel (Cidadania)...

Arnaldo Jardim defende devolução da MP da Reoneração

O parlamentar alertou ainda sobre o risco nesse momento...

Informativo

Receba as notícias do Cidadania no seu celular!