Eliziane Gama quer informações sobre o avanço do garimpo em áreas preservadas da Amazônia

Área liberada para o garimpo de ouro na Cabeça do Cachorro, na fronteira do Brasil com a Colômbia e a Venezuela, é praticamente intocada (Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado)

A senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA) disse na rede social, nesta segunda-feira (06), que vai protocolar um requerimento de informações para que o GSI (Gabiente de Segurança Institucional) esclareça a autorização de sete projetos de pesquisa de ouro em área praticamente intocada da Amazônia.

“Vamos apresentar requerimento de informação para apurar o avanço do garimpo em áreas preservadas da Amazônia. Em SãoGabriel da Cachoeira, região de fronteira e extremo noroeste do Amazonas, onde o garimpo teria sido autorizado, vivem 23 etnias indígenas”, postou a parlamentar no Twitter.

Segundo matéria do jornal ‘Folha de S. Paulo’ (veja aqui), a autorização de projetos de mineração na área foi autorizada pelo ministro do GSI, general Augusto Heleno.

O lugar liberado para o garimpo de ouro é conhecido como Cabeça do Cachorro, ‘na fronteira do Brasil com a Colômbia e a Venezuela’.

“A Cabeça do Cachorro é uma das áreas mais preservadas da Amazônia e uma das últimas fronteiras sem atividades que resultam em desmatamento elevado”, informa o jornal.

Recommended Posts

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment