Adiamento do Enem dá igualdade de condições no acesso à universidade, diz Kajuru

Para o senador, ‘no quadro atual, os alunos de famílias com menos recursos financeiros se encontram inferiorizados’ na disputa pelas vagas no ensino superior (Foto: Waldemir Barretoa/Agência Senado)

O senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO) disse que adiamento do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) aprovado pelo Senado, nesta terça-feira (19), é necessário pela interrupção das aulas presenciais nas escolas devido à pandemia do coronavírus, principalmente para atender os alunos de famílias de baixa renda com dificuldades de acesso às bibliotecas e à internet para obterem o conteúdo das provas.

“A base dos argumentos a favor do adiamento por causa da interrupção do calendário escolar devido à pandemia do coronavírus é a defesa de igualdade de condições entre os que vão pleitear o acesso à universidade através das provas presencial e digital do Exame Nacional do Ensino Médio”, disse o parlamentar na sessão remota que aprovou o projeto (PL 1277/2020) suspendendo a aplicação do Enem em casos de calamidade pública. A proposta segue para votação na Câmara dos Deputados.

Para o senador, ‘no quadro atual, os alunos de famílias com menos recursos financeiros se encontram inferiorizados pela falta de dinheiro para comprar material didático, dificuldades de acesso às bibliotecas e de acesso à internet, sobretudo na zona rural’, e por ainda haver o ‘fato de que os estudantes das escolas particulares contam com programas de educação remota em nível bem superior ao propiciado pelas escolas públicas’.

“É preciso que, findo o isolamento social, os estudantes que agora estão mais prejudicados tenham ao menos um tempo igual ao que ficaram parados para se dedicarem normalmente aos estudos e entrarem na disputa com um mínimo de chances de sucesso”, disse Kajuru.

Ele apresentou uma emenda ao projeto para que a prorrogação do prazo previsto para o exame fosse condicionada à previsão de nova data para a realização do processo seletivo, mas a sugestão foi rejeitada pelo relator da matéria, senador Izalci Luca (PSDB-DF).

‘Respeito aos estudantes’

O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) também se manifestou em seu perfil no Twitter sobre o adiamento do Enem.

“Votamos e o Senado aprovou o adiamento do Enem, com apenas 1 voto contrário. Manifestação clara de respeito aos estudantes brasileiros. Agora teremos a votação na Câmara. Vamos acompanhar e cobrar”, escreveu na rede social.

Postagens Recomendadas

Nenhum comentário ainda, mostre que você tem voz!


Adicione um comentário