Cidadania nomeia Comissão Provisória no Amapá para organizar novo Diretório Estadual

O Diretório Nacional do Cidadania dissolveu, por meio da Resolução Orgânica 06/2019 (veja abaixo), o Diretório Estadual do partido no Amapá e nomeou Comissão Provisória para organizar, em até 180 dias, o Congresso Estadual para eleger um novo Diretório no estado. A comissão será presidida pelo deputado estadual Antônio Furlan.

O parlamentar afirmou que a missão é restruturar o partido no estado e preparar a legenda para as disputas eleitorais de 2020 e 2022.

“É com grande satisfação que a gente recebe essa missão de restruturar o Cidadania 23 no estado do Amapá, preparando o partido com a formação de novos quadros para as eleições de 2020 e 2022. É uma tarefa árdua e difícil, mas me sinto muito a vontade para desenvolver esse projeto”, disse.

Olhar social

Segundo o parlamentar, o Cidadania vai ao encontro com aquilo que a sociedade busca no momento político do País. Ele ressaltou que o Amapá tem muitas pessoas pobres que carecem de um olhar social, e reforçou a necessidade de trabalhar pelo desenvolvimento econômico na região.

“O Amapá é um estado que possui muitas pessoas pobres que ainda necessitam de ajuda e apoio. Nós temos uma taxa de desemprego que beira os 20%. Uma saúde pública muito ruim. A capital, Macapá, é a nona capital mais violenta do País. Temos que ter um olhar para o desenvolvimento econômico. Sustentável,  porque estamos na Amazônia, mas um olhar voltado para o cidadão que precisa de emprego e geração de renda. Precisamos de uma visão mais próxima do social”, defendeu.


Resolução Orgânica nº 006/2019

Considerando que o Allan Rosas Sales, eleito presidente do PPS atual CIDADANIA do AMAPÁ no último Congresso Estadual, renunciou seu mandato recentemente do Partido, conforme a ata de 29 de agosto de 2019;

Considerando que o art. 32, parágrafo único, do Estatuto, estabelece como condição para organização do Diretório Estadual a existência de Diretórios Municipais em pelo menos 10% (dez por cento) dos Municípios do Estado;

Considerando que o art. 34, do Estatuto, prevê a dissolução automática do Diretório Estadual que não preencher o requisito previsto no art. 32, parágrafo único, ou seja, que não mantiver no mínimo 10% (dez por cento) de Diretórios Municipais na circunscrição;

Considerando que o Estado do Amapá possui 16 (dizeseis) Municípios, perfazendo a necessidade de haver Diretórios Municipais em 2 Municípios para que possa ser organizado e mantido válido o Diretório Estadual;

Considerando que o Partido só possui 01 (um) Diretório Municipal no Amapá anotados no Tribunal Superior Eleitoral (Serra di Návio);

Considerando que a dissolução automática não constitui sanção pela infração a normas partidárias, mas mero reconhecimento de uma situação de fato, já tendo sido adotada idêntica providência em outros estados;

Considerando a necessidade de reorganização do PPS no Estado do Amapá;

O Diretório Nacional, RESOLVE:

Art. 1º Fica declarada a dissolução automática do Diretório Estadual do CIDADANIA do AMAPÁ, nos termos do art. 32, parágrafo único c/c art. 34 do Estatuto do Partido.

Art. 2º Fica determinada a anotação de Comissão Provisória Estadual, destinada a organizar o CIDADANIA do AMAPÁ e realizar o Congresso Estadual em até 180 (cento e oitenta) dias, para eleição de um novo Diretório Estadual, com a seguinte composição:

PRESIDENTE
Antônio Paulo de Oliveira Furlan

PRIMEIRA VICE-PRESIDENTE
Tereza Cristina da Costa Penante

SEGUNDO VICE-PRESIDENTE
Jack Houat Harb

SECRETÁRIO GERAL
Mário Rocha de Matos Neto

SEGUNDO SECRETÁRIO
Gracinildo de Jesus Trindade Nunes

TESOUREIRO
Pedro Paulo da Silva Costa

MEMBRO
Kelma do Livramento Cardoso Pereira

SUPLENTE
Elenice Maria Marmett Sherer

Art. 3º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação no Portal do Cidadania.

Art. 4º Sejam feitas as comunicações de estilo à Justiça Eleitoral.

Brasília, 03 de setembro de 2019.

Roberto Freire
Presidente Nacional do Cidadania

Cidadania nomeia Comissão Provisória em Rondônia com foco nas eleições municipais

A Executiva Nacional do Cidadania decidiu, por meio da Resolução Orgânica nº 04/19 (veja abaixo), nomear Comissão Provisória em Rondônia com o objetivo de organizar o partido no estado e, sobretudo, preparar a legenda para as eleições municipais de 2020. A Comissão terá como presidente, Vinicíus Valentin Raduan Miguel.

Resolução Orgânica nº 004/2019

Nova Comissão Provisória do CIDADANIA/RO e dá outras providências.

Considerando-se a necessidade de organização e preparação para a Eleição de 2020 no Estadual de Rondônia,

A Comissão Executiva Nacional, com fundamento no art. 30, do Estatuto do partido, RESOLVE:

Art. 1º – nomear uma nova Comissão Provisória, com validade de 180 (cento e oitenta) dias, a partir desta data, compostas pelos seguintes membros:

Presidente: Vinicius Valentin Raduan Miguel;
1º vice-Presidente: Tiago Lins da Silva;
2º vice-Presidente: Jose Augusto da Silva;
3º vice-presidente Oliverson Francisco Marçal;
Secretário-Geral: Raimundo Nonato Martins de Castro;
1º Secretário-Geral: Humberto Silva Villela;
Tesoureiro: Italo Henrique Macena Barboza;
Membro: Gilmara Marinho do Nascimento Duarte.

Art. 2º – Encaminhar o pedido de anotação da Comissão Provisória à Justiça Eleitoral.

Brasília, 08 de maio de 2019

Roberto Freire
Presidente Nacional

Cidadania-AM nomeia Comissão Provisória em Manaus para organizar o partido na capital visando eleições

O Diretório Estadual do Cidadania do Amazonas nomeou Comissão Provisória (veja aqui) para reorganizar o partido em Manaus após a renuncia do ex-presidente municipal, Manoel Almeida. A comissão será presidida pelo empresário Jesus Alves, que também é secretário-geral da legenda no estado.

“O partido precisa de organização, estruturação e é hora de deixar tudo azeitado para os companheiros. O Cidadania é um partido organizado e extremamente cioso das suas bases. A direção nacional não toma decisões sem ouvir os diretórios municipais e estaduais. A militância do partido tem voz. Essa é uma diferença que estamos procurando enfatizar, no Amazonas e em Manaus”, disse Jesus Alves.

De acordo com o segundo vice-presidente do Cidadania, Wober Júnior, a nova comissão terá o papel de organizar o partido no município e preparar quadros competitivos e alinhados com o pensamento da legenda para disputar as eleições 2020 e 2022.

“Comando sólido”

Jesus Alves elogiou a direção nacional do Cidadania e afirmou que o partido tem comando sólido e consciência de militância.

“Nosso objetivo, agora, é participar de forma cada vez mais organizada da vida municipal e estadual. Somos um dos poucos partidos à margem da onda de escândalos do País. E está fora disso por postura orgânica, comando sólido de Roberto Freire, e consciência da militância. É com essa visão que assumimos o diretório municipal”, afirmou.

PPS dissolve Diretório Estadual de Sergipe e determina criação de Comissão Provisória

O Congresso Extraordinário do PPS (Partido Popular Socialista) aprovou no último sábado (23) a dissolução do Diretório Estadual do PPS de Sergipe, nos termos do artigo 32 do estatuto partidário que estabelece a necessidade do partido ter representação em pelo menos 10% dos municípios do estado. No caso de Sergipe,  a legenda está presente em oito cidades.

No mesmo documento, o presidente nacional do partido, Roberto Freire, determina a criação de Comissão Provisória Estadual destinada a organizar o partido no estado e realizar o Congresso Estadual em até 180 dias para a eleição de novo Diretório Estadual.

Veja abaixo resolução que estabelece a dissolução e a nomeação dos integrantes da Comissão Provisória.

Resolução Orgânica nº 003/2019

Considerando que o art. 32, parágrafo único, do Estatuto, estabelece como condição para organização do Diretório Estadual a existência de Diretórios Municipais em pelo menos 10% (dez por cento) dos Municípios do Estado;

Considerando que o art. 34, do Estatuto, prevê a dissolução automática do Diretório Estadual que não preencher o requisito previsto no art. 32, parágrafo único, ou seja, que não mantiver no mínimo 10% (dez por cento) de Diretórios Municipais na circunscrição;

Considerando que o Estado de Sergipe possui 75 (setenta e cinco) Municípios, perfazendo a necessidade de haver Diretórios Municipais em 8 Municípios para que possa ser organizado e mantido válido o Diretório Estadual;

Considerando que o Partido só possui 06 (seis) Diretórios Municipais em Sergipe anotados no Tribunal Superior Eleitoral (Feira Nova, Lagarto, Nossa Senhora das Dores, Propriá, Rosário do Catete e São Cristóvão), sendo que o Diretório de Feira Nova está suspenso por informar à Justiça Eleitoral o número do CNPJ e o Diretório de Rosário do Catete está suspenso por não ter prestado contas à Justiça Eleitoral;

Considerando que a dissolução automática não constitui sanção pela infração a normas partidárias, mas mero reconhecimento de uma situação de fato, já tendo sido adotada idêntica providência em outros estados;

Considerando a necessidade de reorganização do PPS no Estado de Sergipe;

O Congresso Nacional, RESOLVE:

Art. 1º Fica declarada a dissolução automática do Diretório Estadual do PPS de Sergipe, nos termos do art. 32, parágrafo único c/c art. 34 do Estatuto do Partido.

Art. 2º Fica determinada a anotação de Comissão Provisória Estadual, destinada a organizar o PPS em Sergipe e realizar o Congresso Estadual em até 180 (cento e oitenta) dias, para eleição de um novo Diretório Estadual, com a seguinte composição:

Presidente

ALESSANDRO VIEIRA

Vice-Presidente

FERNANDO LUIZ PRADO CARVALHO JÚNIOR

Secretário-Geral

HEBERT CARLOS SANTOS PEREIRA PASSOS

Tesoureiro

MAIKON OLIVEIRA SANTOS

Titulares

ITAMAR DE SANTANA NASCIMENTO
HENRIQUE ALVES ROCHA
GEORGEO ANTÔNIO CÉSPEDES PASSOS
PRISCILA LIMA DA COSTA PINTO
SAMUEL CARVALHO DOS SANTOS JÚNIOR
JORGE ALBERTO TELES PRADO

Suplentes

SUELY CHAVES BARRETO
NÚZIA CAMPOS NASCIMENTO COSTA
CLOVIS SILVEIRA NETO

Art. 3º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação no Portal do PPS.

Art. 4º Sejam feitas as comunicações de estilo à Justiça Eleitoral.

Brasília, 23 de março de 2019.

Roberto Freire
Presidente Nacional do PPS”