#Suprapartidário: O seu voto é decisivo para melhorar a política

As sessões extraordinárias que estavam convocadas para esta semana na Câmara Municipal de São Paulo foram desconvocadas, afinal ninguém é de ferro e praticamente já é Carnaval!

Depois de 45 dias de recesso e duas semanas de trabalho no ano, com o retorno das sessões em plenário no dia 4 de fevereiro, isso obviamente contribui para (des)construir a imagem que a população tem do Legislativo.

Mas vamos aproveitar este espaço para algo construtivo, propositivo, informativo, em vez de simplesmente criticar. Em quem votar, afinal?

Você se lembra em quem votou para vereador nas eleições de 2016? Se lembra, está satisfeito com o seu voto? Votaria novamente? Se não lembra ou não está satisfeito, cite um nome em quem você votaria hoje para vereador.

Pode ser vereador que busca a reeleição, pode ser candidato que nunca se elegeu, pode ser uma personalidade, pode ser uma liderança comunitária, pode ser velho ou jovem, novato ou experiente, homem, mulher, trans, preto, branco, índio, de esquerda, de direita…

Mas vamos colocar a cabeça para funcionar!

Nomes, por favor.

Veja e comente aqui

Soninha homenageia Vladimir Herzog e convida paulistano a repetir #DitaduraNuncaMais

Por iniciativa da vereadora paulistana Soninha Francine (Cidadania), será inaugurada neste sábado (06), às 10h, na Praça Vladimir Herzog, ao lado da Câmara Municipal de São Paulo, a escultura “Troféu Prêmio Vladimir Herzog”, uma reprodução da estatueta criada pelo artista plástico Elifas Andreato e entregue anualmente pelo Instituto Vladimir Herzog a jornalistas que contribuem para a promoção dos direitos humanos e da democracia.

“Há sete anos um grupo de vereadores pretendia transformar uma praça que existe ao lado da Câmara, até então sem nome, na Praça Vladimir Herzog”, explica Soninha.

“O espaço seria símbolo da luta contra a ditadura e se transformaria em um memorial na defesa da democracia. Em paralelo a Câmara instauraria a Comissão Municipal da Verdade. Assim foi feito”, completou a vereadora do Cidadania.

O convite da vereadora é explícito: Venha com a gente dizer #DitaduraNuncaMais. A data foi escolhida tendo como referência o Dia do Jornalista, comemorado em 7 de abril. Lembrando que Vlado, o jornalista Vladimir Herzog, foi morto em 25 de outubro de 1975, após uma sessão de tortura em plena ditadura militar.