Nota sobre uma mensagem de Cristovam Buarque

Para minha alegria, Cristovam Buarque se posicionou sobre o texto que o líder sindical e escritor católico Edmílson Martins de Oliveira divulgou a respeito do meu livro “Os nove de 22 – O PCB na vida brasileira”.

Um dos maiores pensadores brasileiros, Cristovam Buarque destacou, em mensagem encaminhada a mim, a importância do Humanismo no diálogo entre cristãos e marxistas, conforme Edmílson Martins e eu defendemos.

Para Cristovam Buarque, que vem dedicando toda sua vida à Educação do nosso povo, “o humanismo nos une como filosofia, por isto, a Educação deve nos unir como propósito político”.

E acrescentou ainda o grande educador: “Embora eu defenda hoje em dia que a palavra humanista precisa ser redefinida para livrar-se da arrogância antropocêntrica, criando um neohumanismo respeitoso à Natureza.”

Fica aqui o registro, na verdade uma grande honra para mim.

Leia também

Deputados anistiam multas nas prestações de contas dos partidos

A Transparência Partidária estima que o montante total das multas pode chegar a R$ 23 bilhões.

Os últimos dias do reinado de Lira

Lira precisa do apoio de Bolsonaro e do PL para eleger seu candidato a presidente da Câmara, Elmar Nascimento, o que explica a sua agenda contraditória.

Ao negociar dívidas, Pacheco empareda o governo

Haverá uma queda de braços entre a Fazenda e os governadores, principalmente Tarcísio de Freitas (SP), Romeu Zema (MG), Cláudio Castro (RJ), Eduardo Leite (RS) e Ronaldo Caiado (GO).

Tudo começou com Luís XIV: “O Estado sou eu”

Na Presidência, Bolsonaro comportou-se como se fosse a personificação do Estado, imaginou que os presentes que recebeu na Arábia Saudita fariam parte do seu patrimônio pessoal.

A Europa começa a respirar novamente

A Democracia dá sinais claros de resistência no Velho...
Artigo anterior
Próximo artigo

Informativo

Receba as notícias do Cidadania no seu celular!