Atuação do vereador, Herivelto Oliveira em Curitiba é referência para outros municípios paranaenses

Os vereadores e Vilmar Comassetto e João Reitel, de Concórdia (SC) vieram conhecer o trabalho da comissão de Transportes da Câmara de Curitiba. Os parlamentares montaram uma rota no Paraná, Cianorte, Curitiba e Araucária. Cidades que buscam e e outra que já pratica a Tarifa Zero.

Concórdia tem 81 mil habitantes e os parlamentares buscam ações para mudar a realidade atual do transporte. “Viemos aqui para saber como o trabalho foi realizado. As experiências vistas em outras cidades”. Diz o vereador, Vilmar Comassetto. “Instalamos a comissão na Câmara de Concórdia. Mas queremos trazer boas ações realizadas aqui e em cidades que já praticam a tarifa zero, como Cianorte, por exemplo. Vamos até Araucária também, que está com o valor de apenas R$ 1 real”, conta o vereador João Reitel.

“É importante saber que o trabalho que realizamos aqui está indo além da nossa cidade. Mostra que o debate e pesquisas são fundamentais para a busca de soluções para a cidade” diz Herivelto Oliveira, presidente da Comissão de Transportes da Câmara de Curitiba.

Missão cumprida

Nesta segunda (18), a Comissão de Transportes da Câmara de Curitiba entregou o relatório final do trabalho realizado durante seis meses. O documento conta com o parecer de dois membros do grupo, Bruno Pessuti e Dalton Borba. 

A Comissão foi instalada em abril para discutir o novo contrato do transporte coletivo da cidade e a viabilidade da implementação da tarifa zero. A atual concessão do serviço público vence em 2025 e o grupo tinha, inicialmente, 120 dias para elaborar um relatório que possa subsidiar a construção da nova licitação. “Nosso papel foi de buscar informações, ouvir todas as entidades e pessoas que fazem o serviço funcionar em Curitiba”, diz o presidente da Comissão, Herivelto Oliveira. 

Foram recebidos diretores de empresas de ônibus, o presidente da URBS, especialistas, além de viagens e visitas técnicas. “Diversos especialistas foram ouvidos, na busca por esclarecimentos e dados que pudessem contribuir com a nova licitação do transporte coletivo da cidade e a redução do valor da passagem de ônibus. Também visitamos as cidades de Belo Horizonte (MG), Caucaia (CE) e Paranágua (PR) que realizam a tarifa zero ou diminuíram o valor de maneira significativa”, afirma.

No relatório final, há diversas sugestões para a Prefeitura de Curitiba de fontes de financiamento para o subsídio integral do valor da passagem de ônibus para os usuários. Uma delas é o financiamento privado da tarifa: que seriam as empresas pagando ao sistema uma taxa única por trabalhador que tem contratado via CLT (Consolidação das Leis do Trabalho). Outras são: privatização dos terminais de ônibus; criação de uma loteria municipal; e a exploração de espaço publicitário em terminais, ônibus e estações-tubo.

Leia também

Cristovam e seu mundão de sabedoria

O futuro de um país tem a cara da...

Nota de Pesar: Jorge Rocha

É com muita tristeza que comunicamos o falecimento do...

Urbano Santos/MA realizará encontro municipal da juventude do Cidadania23

A juventude do Cidadania realizará no município de Urbano...

Informativo

Receba as notícias do Cidadania no seu celular!