Eliziane Gama cobra investigação sobre estupro e morte de garota indígena de 12 anos

De acordo com relato de liderança yanomâmi em Roraima, crime teria sido cometido por garimpeiros ilegais

A líder da Bancada Feminina do Senado, Eliziane Gama (Cidadania-MA), cobrou nesta quarta-feira (27) das autoridades estaduais e federais uma investigação rigorosa sobre a morte de uma menina da etnia yanomâni de 12 anos na região de Waikás, em Roraima, após ser estuprada por garimpeiros, conforme relatos do presidente do Conselho Distrital de Saúde Indígena Yanomâmi.

“Até quando os governantes serão coniventes com essa tragédia? Nossos indígenas clamam por ajuda e justiça”, postou a parlamentar na rede social.

De acordo com Júnior Hekurari Yanomâmi, liderança indígena em Waikás, uma das áreas mais atingidas pela invasão de mineradores ilegais, além da morte da menina, uma outra criança yanomâmi, de cerca de 3 anos, desapareceu após cair no rio Uraricoera. O crime ocorreu na comunidade Aracaçá, segundo os relatos.

A violência sexual contra meninas e mulheres yanomâmis cometida por garimpeiros já havia sido denunciada semana passada pela Hutukara Associação Yanomâmi.

Recommended Posts

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment