Leila Barros vai integrar Comissão Temporária de Petrópolis

Senadora diz que falta de planejamento urbano e de investimento em moradia fazem com que tragédias como a ocorrida na cidade se repitam (Foto: Pedro França/Agência Senado)

A senadora Leila Barros (Cidadania-DF) vai compor a Comissão Temporária destinada a acompanhar a situação em Petrópolis (RJ), cidade atingida por fortes chuvas que já provocaram a morte de ao menos 171 pessoas, de acordo com dados do Corpo de Bombeiros. Até o momento, são 126 desaparecidos e 967 desalojados ou desabrigados.

Além da senadora do DF, os membros titulares do colegiado indicados pela presidência do Senado são os senadores Wellington Fagundes (PL-MT), Carlos Portinho (PL-RJ), Romário (PL-RJ), Eduardo Girão (Podemos-CE), Espiridião Amin (PP-SC), Carlos Viana (MDB-MG); e para membro suplente o senador Jean Paul Prates (RN-PT).

O requerimento para a criação da comissão externa foi apresentado por Wellington Fagundes e teve o apoio dos senadores do Rio de Janeiro.

Falta de planejamento urbano

Para a senadora Leila Barros, a falta de planejamento urbano e de investimento em moradia, assim como a ausência de ações preventivas em áreas de risco, fazem com que tragédias como a ocorrida em Petrópolis se repitam, todos os anos, em vários estados do Brasil. E lembrou que agora em 2022, tempestades também causaram destruição e perdas humanas na Bahia, em Minas Gerais e em São Paulo.

Ela acrescentou que, além das dificuldades que o Poder Público tem para adotar as medidas preventivas, falta à União meios para oferecer uma ajuda mais eficiente às prefeituras e aos governos estaduais no socorro às vítimas, após o fato consumado.

Leila Barros destacou que, para corrigir essa deficiência da legislação, apresentou um Projeto de Lei Complementar (PLP 257/2019), que está em tramitação na Comissão de Assuntos Econômicos. A proposta garante recursos para apoiar ações que atendam às situações provocadas por essas calamidades.

“Eu estou sugerindo que 25% dos valores da Reserva de Contingência, prevista no Orçamento da União, sejam reservados para apoiar ações que atendam situações de calamidade pública”, afirmou. (Com informações da Agência Senado)

Recommended Posts

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment