Resolução Política do Diretório Nacional do Cidadania Pelo Impeachment e a Favor das Manifestações de Rua

Bolsonaro apela a golpe para fugir da lei e acobertar esquema de corrupção na compra de vacinas, diz texto


Reunido neste sábado (10), o Diretório Nacional do Cidadania reiterou, como recomendação a todos os filiados, a defesa do impeachment do presidente Jair Bolsonaro e o apoio às manifestações de rua, respeitadas as medidas de distanciamento, uso de máscaras e álcool em gel. O Diretório Nacional também por unanimidade se posicionou contra o distritão, que significaria a decretação do fim da democracia representativa, e a favor da federação de partidos, que já foi aprovada no Senado.

O partido já havia aprovado tal indicativo pelo impeachment na Executiva Nacional e no próprio diretório, mas, diante da escalada golpista dos últimos dias e das descobertas da CPI da Covid, decidiu reforçar as articulações pelo afastamento do Chefe do Executivo. O partido considerou grave e atentatória à democracia a recente movimentação do bolsonarismo.

Primeiro, o menosprezo e o desrespeito ao Senado Federal e à CPI que investiga o esquema de roubo de vacinas no Ministério da Saúde. Investigação que, é preciso lembrar, saiu do papel graças a uma ação do Cidadania no Supremo Tribunal Federal. Segundo, a fala do presidente de que as eleições poderiam não ocorrer caso não sejam realizadas como ele gostaria, como se tal decisão a ele coubesse como um ditador de ocasião.

Terceiro, o ataque de baixíssimo nível ao ministro do STF Luís Roberto Barroso, que tem nosso respeito e admiração. Quarto, a entrevista do comandante da Aeronáutica, Carlos Baptista Junior, na qual claramente ameaça a ordem institucional tal como um militante de extrema-direita, irresponsavelmente se distanciando de seu papel constitucional.

Quinto, a ameaça de morte do advogado da família Bolsonaro, Frederick Wassef, à jornalista Juliana Dal Piva, que investiga as rachadinhas, roubo de recursos públicos via funcionários fantasmas e devolução irregular de salários, e as ligações com as milícias. A lista é longa, contraria frontalmente os princípios do Cidadania e exige dos democratas pronta reação.

As manifestações de rua, à direita ou à esquerda, são fundamentais para a construção do impeachment e espelham a vontade da maioria dos brasileiros, cujos valores divergem daqueles de Bolsonaro, visto como despreparado, desonesto,  incompetente, falso e pouco inteligente. O partido está totalmente alinhado a esses brasileiros.

E pede que todos os seus filiados, militantes e líderes se engajem nos movimentos de oposição nas ruas e na defesa do Estado Democrático. Todo apoio ao Congresso Nacional na tarefa de fiscalizar o Executivo. Todo respaldo ao STF nas atribuições a ele concedidas pela Constituição.

O Cidadania não acredita que as Forças Armadas, instituições de Estado, se deixarão usar como instrumento de um golpe, fruto do desespero de um presidente que tenta a todo custo fugir da aplicação da lei e acobertar um escabroso esquema de corrupção e roubalheira que atrasou a vacinação e levou à morte de milhares de brasileiros.

Roberto Freire
Presidente Nacional do Cidadania

Recommended Posts

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment