É ‘desumano’ e ‘inaceitável’ ironizar a tortura, afirma Eliziane Gama

“Apesar das divergências políticas, o respeito deve sempre existir entre as autoridades. Minha solidariedade a Dilma Rousseff”, escreveu a senadora na rede social (Foto: Roque de Sá/Agência Senado)

A líder do Cidadania no Senado, Eliziane Gama (MA), repudiou na rede social a declaração do presidente Jair Bolsonaro ironizando a tortura sofrida durante a ditatura militar pela ex-presidente Dilma Rousseff.

“É desumano e inaceitável a postura negacionista que coloca em dúvida a tortura sofrida por uma ex-presidente da República durante a ditadura no Brasil. Apesar das divergências políticas, o respeito deve sempre existir entre as autoridades. Minha solidariedade a Dilma Rousseff”, postou a senadora em seu perfil no Twitter.

Nesta segunda-feira (28), Bolsonaro questionou em tom de ironia a tortura sofrida por Dilma Rousseff e disse que queria ver raio-x de sua mandíbula. A declaração provocou forte reação política, provocando condenações à atitude por parte do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o do presidente do Cidadania, Roberto Freire.

“Minha solidariedade a Dilma Roussef por essa indignidade do amante de torturador Bolsonaro. Desesperado tenta desviar a atenção das barbaridade atrás de barbaridade .Queremos o raio-x das contas dele, de Michelle, Flávio, Eduardo e Carlos, da relação com Queiroz, Adriano e a milícia”, cobrou Freire na rede social.

Pesquisa de consultoria aponta Elizane Gama na ‘Elite Parlamentar 2020’

Senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) aparece como destaque no item ‘para ficar de olho’; quatro deputados do partido estão na lista da ‘Elite’ e outro em ascensão (Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado)

A senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA), aparece entre os 103 congressistas – 33 senadores e 70 deputados – da ‘Elite Parlamentar 2020’ (veja aqui), pesquisa divulgada anualmente pela consultoria Arko Advice. A parlamentar é a líder da bancada do partido, que ainda tem o senador Alessandro Vieira (SE) como destaque da lista da consultoria no item ‘para ficar de olho’.

De acordo a publicação, a ‘Elite Parlamentar’ é formada por aqueles que atuam decisivamente sobre o andamento dos trabalhos, sobre a elaboração da agenda legislativa e/ou que representam interesses organizados da sociedade brasileira ou forças políticas relevantes’.

A consultoria observa também que os ‘membros da elite parlamentar são aqueles com grau variado de importância: negociam com o Executivo, representam grupos de pressão, operam na busca do consenso e influenciam nas decisões do Executivo ou deixam sua marca no processo deliberativo do Congresso Nacional’.

Deputados

Aparecem ainda na lista da ‘Elite Parlamentar 2020’ o líder do Cidadania na Câmara, deputado federal Arnaldo Jardim (SP), a deputada federal Carmen Zanotto (SC), o deputado federal Daniel Coelho (PE) e o deputado federal Rubens Bueno (PR). Já o deputado federal Marcelo Calero (RJ) aparece classificado pela publicação no item ‘para ficar de olho’.

Nota de pesar – Vicente Mota

Com tristeza, informamos o falecimento do companheiro Vicente Mota, radialista e nosso candidato a prefeito em Ubá (MG), na última eleição, pelo Cidadania-23.

Deixamos nosso abraço, em nome da direção do Cidadania-MG e do Cidadania nacional, na esposa Cristina e nos três filhos: João Vitor, João Pedro e Michelle Mota.

Vicente é mais uma vítima da Covid-19.

Pedimos que Deus conforte sua família.

João Vitor Xavier
Presidente do Cidadania-MG

Roberto Freire
Presidente Nacional do Cidadania

Eliziane Gama: ‘Negligência e falta de planejamento’ no plano de vacinação ‘poderão ceifar mais vidas’

O governo federal tem acordos de intenção de compra de vacinas com três laboratórios, mas nenhum negócio ainda foi fechado e não há data exata para o início do plano de imunização contra a Covid-19 no País (Foto: Pedro França/Agência Senado)

Com a falta de planejamento e de previsão para o início da vacinação contra Covid-19 no País, a líder do Cidadania no Senado, Eliziane Gama (MA), criticou nesta terça-feira (29) o governo do presidente Jair Bolsonaro pelo atraso na imunização dos brasileiros, no momento em que vários países, inclusive da América Latina, anunciam a aplicação da vacina na população.

“A Argentina já começou a vacinação, até a Venezuela já anunciou o plano de imunização. Enquanto isso no Brasil, são 200 mil mortos pela Covid e o presidente acusa os laboratórios pelo atraso. Negligência e falta de planejamento que poderão ceifar mais vidas”, escreveu a senadora em sua conta no Twitter.

Nesta segunda-feira (28), Bolsonaro repetiu que não está preocupado com o início da campanha de vacinação no Brasil, pois o processo depende da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Para o presidente, diante de um mercado consumidor “enorme” no Brasil, os laboratórios é que deveriam estar interessados nos pedidos de autorização junto à Anvisa e em vender a vacina ao País.

O governo federal tem acordos de intenção de compra de vacinas com Instituto Butantan/Sinovac, AstraZeneca/Oxford e Pfizer/Biontech, mas nenhum negócio ainda foi fechado e não há data exata para o início do plano de vacinação contra o coronavírus.