Destruição da Amazônia é destaque da 10ª edição da Política Democrática online

Revista digital também leva ao público reportagem especial sobre violência contra mulher

A FAP (Fundação Astrojildo Pereira) lançou a 10ª edição da revista Política Democrática online, destacando uma análise sobre o desastre da política ambiental do governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) que tem resultado na destruição da Amazônia. A publicação é disponibilizada ao público, de forma gratuita, pelo site da instituição (veja aqui). 

De acordo com a manchete da revista, Bolsonaro tenta mascarar a tragédia de seu desgoverno e nunca escondeu seu desejo de acabar com o Ministério do Meio Ambiente, nem sua descrença no aquecimento global, nem sua aversão obsessiva às ONGs ambientalistas e aos povos indígenas. A análise é do coordenador executivo nacional da Rede Sustentabilidade e Vice-Presidente do Conselho Curador da FAP, Bazileu Alves Margarido.

Em seu artigo, Magarido, que também é ex-presidente do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente), aponta dados do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) que mostram a escalada da destruição que o governo pretende esconder. A comparação entre junho de 2019 com junho de 2018, de acordo com o autor, já tinha mostrado crescimento de 88%. Segundo ele, entre os meses de julho dos dois anos foi pior, aumentado para 278%.

No editorial, a revista diz que a iniciativa política do governo concentra-se em seu objetivo maior: fazer prevalecer uma agenda de campanha que força os limites do estado democrático de direito e ignora o projeto de República, inscrito na Constituição de 1988.

“Conta, para tanto, com os poderes institucionais depositados nas mãos do Presidente, respaldo nas corporações militares e naquelas vinculadas à segurança pública, bem como apoio difuso na opinião pública, organizado a partir de redes sociais”, diz um trecho.

Na nova edição da revista editada pela FAP, vinculada ao Cidadania, o público pode conferir, ainda, uma reportagem sobre a crescente onda de violência contra mulher, que, em casos mais graves, resultam no aumento de feminicídios, assassinatos provocados contra a vítima por causa do seu gênero. Em agosto, a Lei Maria da Penha completou 13 anos.

A Política Democrática online publica também, em sua nova edição, uma entrevista com o economista José Roberto Mendonça de Barros.

“O País precisa voltar a crescer de forma sustentável”, destaca ele. (Assessoria FAP)

Postagens Recomendadas

Nenhum comentário ainda, mostre que você tem voz!


Adicione um comentário