Roberto Freire: Manifestações não corresponderam às expectativas de Bolsonaro, mas chamaram atenção para reformas

O presidente do Cidadania, Roberto Freire (SP), afirmou, ao analisar as manifestações pró-governo ocorridas em todo o País neste domingo (26), que o movimento não correspondeu às expectativas do governo Bolsonaro devido a baixa adesão em diversas cidades brasileiras. De acordo com levantamento do portal de notícias G1 (veja aqui), os atos em apoio ao presidente foram realizados em 156 cidades de 26 estados e no Distrito Federal. 

“Governo precisa articular”

“Do ponto de vistas de comparecimento em âmbito nacional ela [a manifestação] não tenha preenchido todas as expectativas, salvo algumas cidades, mas no resto do País foi a baixo do que eles [governo] esperavam”, disse.

Roberto Freire destacou, contudo, a capacidade de o governo transformar um movimento de caráter golpista e contrário as instituições brasileiras, como o Congresso Nacional e o STF (Supremo Tribunal Federal), em algo favorável às reformas que a sociedade tanto exige.

“É preciso salientar a capacidade que o governo teve de interferir nos objetos da manifestação e, no meio da semana, ter colocado uma agenda de demanda nacional e não em uma de caráter golpista contra dos poderes da Republica”, avaliou

Articulação política

Para o dirigente,  o ato deveria servir de incentivo ao presidente para ele trabalhar pela aprovação das reformas, sobretudo da Previdência, e do pacote de combate à corrupção enviado pelo governo ao Congresso Nacional. Ele também espera que as manifestações mostrem a Bolsonaro a real necessidade da articulação política.

“Vamos ver se isso ajuda que se aprove efetivamente a reforma da Previdência, o pacote de combate à corrupção e, quem sabe, despertar o próprio governo a capacidade de saber que é preciso articular. E o mais importante, saber que não só as ruas que irão resolver [os problemas enfrentados pelo País]”, afirmou.

Leia também

Há 23 anos Mariluz era palco de um crime político

Era inicio de 2001 e duas mortes ganharam repercussão...

Há 23 anos Mariluz era palco de um crime político

Era inicio de 2001 e duas mortes ganharam repercussão...

Relação de Lula com evangélicos tem duas dimensões

Presidente não consegue atrair o eleitorado pentecostal, embora tenha apoio de setores evangélicos. O fosso está nas questões do aborto e das relações homoafetivas.

IMPRENSA HOJE

Veja as manchetes dos principais jornais hoje (28/02/2024)

Informativo

Receba as notícias do Cidadania no seu celular!