Inflação desacelera em maio ao variar 0,13%, a menor alta em 13 anos

A inflação oficial do País, o IPCA Amplo (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) de maio variou 0,13% e ficou 0,44% abaixo da taxa de abril (0,57%). Esse foi o menor resultado para maio desde 2006 (0,10%). Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (07) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Em maio de 2018, a taxa havia sido de 0,40%. A variação acumulada no ano ficou em 2,22% e em 12 meses chegou 4,66%, abaixo dos 4,94% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores.

Segundo o IBGE, quatro dos nove grupos de produtos e serviços mostraram deflação em maio como alimentação e bebidas (-0,56%), que havia subido 0,63% em abril, artigos de residência (-0,10%), Educação (-0,04%) e comunicação (-0,03%).

Já o grupo que apresentou altas estão habitação (0,98%), com impacto de 0,15%, e saúde e cuidados pessoais (0,59%), com impacto de 0,07%

Para o analista do Sistema Nacional de Índices de Preços do IBGE, Pedro Kislanov da Costa, as famílias vem demonstrado uma recuperação gradual, mas que o País ainda apresenta um cenário incerto.

“O consumo das famílias tem uma recuperação lenta, gradual. A desocupação está com patamar bastante elevado, a massa de rendimentos está estável. Tem um cenário ainda de incertezas”, disse.

Para o gerente do Sistema Nacional de Índices de Preços do IBGE, Fernando Gonçalves, os dados negativos do País, como o desemprego e queda da renda, traz insegurança para as famílias.

“Tem uma desocupação ainda muito forte, endividamento das famílias, tem reposição das funções profissionais via informalidade. Isso não traz segurança para que as famílias possam fazer consumo, então isso acaba segurando um pouco o consumo das famílias”, disse

INPC

O IBGE também divulgou hoje (07) o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) que mede a variação de preços da cesta de consumo familiar com renda de até cinco salários mínimos e apresentou alta de 0,15% em maio. Este foi o menor resultado para o mês desde 2006, quando a taxa ficou em 0,13%.

O resultado de maio ficou 0,45% abaixo do índice de abril (0,60%). O acumulado do ano foi de 2,44% e dos últimos 12 meses, 4,78%. Quando comparado com o mesmo mês do ano passado, a taxa foi de 0,43%.

De acordo com o IBGE, os produtos alimentícios tiveram queda de 0,59% em maio, contra 0,64% em abril. Quando analisado o agrupamento de não alimentícios a desaceleração foi de 0,48% e em abril 0,58%. (Com informações do IBGE e agências de notícias)

Postagens Recomendadas

Nenhum comentário ainda, mostre que você tem voz!


Adicione um comentário