Paula Belmonte diz que Arquitetura ajuda a diminuir desigualdade social

“Vejo a Arquitetura trazendo dignidade para as pessoas como a regularização das terras (Robson Gonçalves)

A deputada federal Paula Belmonte (Cidadania-DF) disse que a Arquitetura pode diminuir a desigualdade social, na medida em que cria uma maior aproximação entre os indivíduos e promove melhorias efetivas como a regularização fundiária.

A afirmação foi feita, nesta quinta-feira (19), durante sessão solene da Câmara dos Deputados em comemoração ao dia do arquiteto e do urbanista. A Casa também homenageou o arquiteto Oscar Niemeyer, que estivesse vivo completaria 112 anos.

“A igualdade social tem que ser prioridade. E vejo a Arquitetura trazendo dignidade para as pessoas como a regularização das terras. Isso diminui a desigualdade. Além disso, os arquitetos trazem a beleza às cidades. Brasília é um exemplo deste trabalho. É um museu a céu aberto”, disse a parlamentar, que foi uma das proponentes da solenidade.

Belmonte disse ainda que é preciso “valorizar cada vez mais a Arquitetura do Brasil”.

“Que essa atividade possa ser reconhecida cada vez mais”, acrescentou.

Oscar Niemeyer

A deputada do Cidadania também homenageou Oscar Niemeyer, a quem se referiu como o “grande arquiteto”.

Paula lembrou ainda da grande obra de Niemeyer que é Brasília, que completará 60 anos de fundação no dia 21 de abril de 2020.

Participaram da sessão solene na Câmara, representantes dos conselhos de arquitetura e urbanismo, professores, empresários e demais segmentos da sociedade civil.

Meio Ambiente: A pedido de Alessandro Vieira, comissão debate queimadas na Amazônia nesta terça-feira

Objetivo do encontro é esclarecer também sobre grilagem, regularização fundiária, desmatamento e mecanismo de fiscalização na Amazônia (Foto: William Borgmann)

A Comissão de Meio Ambiente do Senado realiza, nesta terça-feira (14), às 14h, audiência pública solicitada pelo senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), para ouvir esclarecimentos sobre grilagem, regularização fundiária, desmatamento, queimada e mecanismo de fiscalização na Amazônia.

Em setembro, a Comissão Mista de Mudanças Climáticas promoveu debate para tratar sobre os incêndios na Amazônia. Na ocasião, pesquisador do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia, Paulo Moutinho, afirmou que nos últimos anos o roubo de áreas públicas na região amazônica tem aumentado e destacou que uma parte significativa do desmatamento na Amazônia está associada a ilegalidades.

Foram convidados para a audiência pública o secretário especial de Assuntos Fundiários do Ministério da Agricultura, Luiz Antônio Nabhan Garcia; o presidente do Ibama, Eduardo Fortunato Bim; o presidente do ICMBio, Homero de Giorge Cerqueira; e a procuradora federal, coordenadora da Força-Tarefa Amazônia no Ministério Público Federal, Ana Carolina Haliuc Bragança, que participará por videoconferência. (Assessoria do Parlamentar)