Carmen Zanotto destaca função social da Arquitetura

“Contratar um arquiteto não é despesa, é investimento”, diz a parlamentar catarinense (Foto: Robson Gonçalves)

Durante sessão solene realizada nesta quinta-feira (19) na Câmara dos Deputados, a deputada federal Carmen Zanotto (Cidadania-SC) destacou a grande contribuição dada pela Arquitetura para que as pessoas possam ter uma vida melhor, principalmente, aquelas com alguma dificuldade de locomoção.

O reconhecimento foi feito pela parlamentar durante homenagem que a Casa prestou a arquitetos e urbanistas de todo o Brasil, incluindo o mestre Oscar Niemeyer.

“Contratar um arquiteto não é despesa, é investimento. Nós esquecemos que vamos envelhecer, que há pessoas entre nós com dificuldade de locomoção. E é preciso construir a porta de um banheiro com as dimensões apropriadas para entrar uma cadeira de roda. E nesse aspecto, são os arquitetos que pensam nisso e nos proporcionam a adaptação necessária para melhorar a vida de todos”, ressaltou a deputada catarinense.

Carmen Zanotto disse também que as cidades precisam ter acessibilidade, serem mais seguras e adaptadas a todo tipo de público. E que as associações e conselhos das profissões estão atentos as estas demandas.

“Não podemos divergir da importância dos conselhos profissionais. São os conselhos que zelam pela qualidade, pelo bom exercício profissional e pela segurança. Não podemos fragilizar estas entidades”, defendeu.

A parlamentar do Cidadania elogiou ainda o arquiteto Oscar Niemeyer.

“A homenagem a Oscar Niemeyer que inspira tantos arquitetos e urbanistas deste país, tantos homens e jovens profissionais que têm nele o espelho da boa arquitetura, o espelho da segurança, das belas curvas, que fazem a nossa arquitetura mais humanizada e que transformam ferro e concreto em arte”, disse.

Paula Belmonte diz que Arquitetura ajuda a diminuir desigualdade social

“Vejo a Arquitetura trazendo dignidade para as pessoas como a regularização das terras (Robson Gonçalves)

A deputada federal Paula Belmonte (Cidadania-DF) disse que a Arquitetura pode diminuir a desigualdade social, na medida em que cria uma maior aproximação entre os indivíduos e promove melhorias efetivas como a regularização fundiária.

A afirmação foi feita, nesta quinta-feira (19), durante sessão solene da Câmara dos Deputados em comemoração ao dia do arquiteto e do urbanista. A Casa também homenageou o arquiteto Oscar Niemeyer, que estivesse vivo completaria 112 anos.

“A igualdade social tem que ser prioridade. E vejo a Arquitetura trazendo dignidade para as pessoas como a regularização das terras. Isso diminui a desigualdade. Além disso, os arquitetos trazem a beleza às cidades. Brasília é um exemplo deste trabalho. É um museu a céu aberto”, disse a parlamentar, que foi uma das proponentes da solenidade.

Belmonte disse ainda que é preciso “valorizar cada vez mais a Arquitetura do Brasil”.

“Que essa atividade possa ser reconhecida cada vez mais”, acrescentou.

Oscar Niemeyer

A deputada do Cidadania também homenageou Oscar Niemeyer, a quem se referiu como o “grande arquiteto”.

Paula lembrou ainda da grande obra de Niemeyer que é Brasília, que completará 60 anos de fundação no dia 21 de abril de 2020.

Participaram da sessão solene na Câmara, representantes dos conselhos de arquitetura e urbanismo, professores, empresários e demais segmentos da sociedade civil.