Cidadania apoia luta de Corina pela libertação da Venezuela

A volta da democracia na Venezuela terá seu ponto crucial no próximo dia 28 de julho, quando a população irá às urnas para escolher o presidente do país. Há 11 anos no poder, Nicolás Maduro insiste em disputar as eleições para manter seu regime autoritário que persegue, prende e tortura os adversários políticos e que disseminou a miséria no país. Diante dessa situação, mais de 125 mil refugiados da Venezuela já migraram e foram acolhidos pelo Brasil.

Mas a oposição, liderada pela ex-deputada Maria Corina Machado, cassada pela ditadura de Maduro e impedida de disputar a eleição, resiste. Tem como seu candidato o ex-embaixador Edmundo Gonzalez Urrutia.

E a oposição a Maduro vem crescendo a olhos vistos nos quatro cantos da Venezuela. Maria Corina Machado lidera esse movimento (veja o vídeo) pela libertação do país do regime autoritário e pelo restabelecimento da democracia. E o Cidadania apoia essa ação da oposição e inclusive já levou seus líderes não só ao Brasil, mas para o Parlamento Europeu, denunciando as atrocidades do regime de Maduro.

Ex-deputada na Itália, representando os descendentes italianos na América do Sul, Renata Bueno destaca a importância de Maria Corina Machado na luta pela reconquista da democracia na Venezuela. “Eu tenho acompanhado bastante o trabalho dela, não só como representante da América do Sul na Itália, mas como dirigente do Cidadania. Estive na Venezuela várias vezes e inclusive acompanhei ela no Parlamento Europeu, quando foi declarada persona no grata pelo governo de Maduro, e foi pedir apoio para a luta da oposição”, relembra Renata.

De acordo com Renata, Maria Corina é uma mulher muito preparada. “Ela é dedicada, empenhada e com muita força para combater esse governo de Maduro e unificar a oposição. Esse é o grande desafio para vencer as eleições”, completou Renata Bueno.

No X, antigo twitter, o ex-presidente do Cidadania e ex-senador Roberto Freire, também comentou a situação política da Venezuela e manifestou seu apoio à oposição e ao movimento que toma conta das ruas.

“Que belo vídeo de um emocionante gesto que o povo venezuelano, junto com a oposição a ditadura de Maduro, oferece aos democratas do mundo”.

Roberto Freire, no X

Já o vice-presidente nacional do Cidadania, ex-deputado federal Rubens Bueno, lembra de todo o apoio que o Cidadania vem prestando a Maria Corina Machado há anos. “Trouxemos ela ao Brasil para denunciar a perseguição do regime de Maduro contra a oposição. Levamos a comitiva ao Congresso e ao Planalto”.

Rubens Bueno ressalta que o governo Maduro manteve presos líderes da oposição, como Leopoldo López e o prefeito de Caracas, Antonio Ledezma, sem terem cometido nenhum crime. “E continua tentando calar a oposição, negando o direito legítimo de Maria Corina concorrer às eleições. Mas o povo venezuelano está cansado do regime de Maduro e esperamos que a oposição consiga vencer esse pleito pelo bem da democracia e do bem estar da população”, afirmou.

Leia também

Cidadania define critérios de distribuição do fundo eleitoral

A Executiva Nacional do Cidadania definiu neste sábado os...

Nota de repúdio – Não ao PL que criminaliza as vítimas de estupro

A Secretaria Nacional de Mulheres do Cidadania - M23...

M23 de Minas gerais realiza encontro neste sábado

O M23 Cidadania de Minas Gerais realiza neste sábado...

Informativo

Receba as notícias do Cidadania no seu celular!