Ódio e preconceito não se confundem com direito de opinião, diz Alessandro Vieira após fala de influencer sobre nazismo

Para o senador, a criação de um partido nazista no Brasil defendida por Monark  ‘é crime e deve ser confrontado’ (Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado)

O líder do Cidadania no Senado, Alessandro Vieira (SE), criticou na rede social as falas do podcaster e influencer Bruno Aiub, o Monark, favoráveis à possibilidade da criação de um partido nazista no Brasil, em nome da liberdade de expressão.

“A defesa da liberdade se faz todos dias, mas sempre com equilíbrio e respeito. Destilar ódio e preconceito não se confundem com o livre exercício do direito de opinião. É crime e deve ser confrontado”, escreveu o parlamentar no Twitter.

As declarações foram dadas em uma edição do Flow Podcast, nesta segunda-feira (07), com as presenças dos deputados federais Kim Kataguiri (DEM-SP) e Tabata Amaral (PSB-SP), durante debate sobre a liberdade de expressão.

A formalização de um partido nazista junto à Justiça Eleitoral brasileira sugerido por Monark contraria princípios básicos da Constituição, como a promoção do “bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação”.

Recommended Posts

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment