Encontro de secretários de finanças do Cidadania debate regras contábeis e jurídicas

O Cidadania realizou nesta sexta-feira (3) o I Encontro dos Secretários Estaduais de Finanças do partido para debater questões contábeis e jurídicas relacionadas à prestação de contas e às eleições municipais de 2020. O encontro contou com mais de 20 representantes estaduais e de núcleos do partido como a Secretaria Nacional de Mulheres 23.

O presidente nacional do Cidadania, Roberto Freire, ressaltou a importância da utilização da tecnologia para aproximar e fortalecer os membros do partido. “Devido ao isolamento, adiantamos a utilização desses novos instrumentos que facilitam nossa integração e comunicação. Veio para ficar. Estou tendo contato com o partido em várias regiões como nunca tive presencialmente. Tudo indica que continuaremos a usar muito essas ferramentas nessas eleições. Isso trará maior visibilidade. É bom que dessa reunião extraiamos mecanismos para acompanhamento das atividades partidárias”.

Para o secretário nacional de finanças do Cidadania, Regis Cavalcante, o encontro sinaliza um passo fundamental no sentido de aproximar as atividades do partido em todo o país. Ele lembrou que as agremiações partidárias não vivem apenas da discussão política, mas também das questões burocráticas, administrativas e de gestão.

“Acredito que conseguiremos avançar em uma organização capaz de ajudar a política, a vinda de novos quadros e ampliar o partido em todas as cidades brasileiras. Precisamos de organização com meta e foco. Isso ajuda, e muito, o processo de organização nos municípios. É preciso responsabilidade e compromissos. Queremos socializar com todos para que cada vez mais tenhamos cuidado na administração do partido”, afirmou.

Cavalcante também defendeu a utilização das ferramentas virtuais para aproximar as representações estaduais e municipais do partido. “Essas ferramentas são cruciais para o desenvolvimento da vida política e na construção partidária. Temos diversas dificuldades com a publicação de resoluções da justiça eleitoral que são modificadas constantemente pelos tribunais. A ideia de realizarmos mais reuniões como essa é essencial para que possamos trocar essas experiências e tirarmos dúvidas sobre o processo como um todo. Devemos ampliar essas atividades como a de hoje para os municípios e, cada vez mais, praticar essa interação”, disse.

Durante o encontro, a contadora do partido, Roseane Nogueira, falou sobre os cuidados com a prestação de contas partidárias e a regularização do CNPJ das representações municipais do Cidadania. Ela ainda destacou a necessidade de os Diretórios Estaduais acelerarem o processo de regularização das cidades que apresentarão candidatos.

“Temos que seguir as resoluções que tratam das finanças que são primordiais para o partido. Lembro que ainda está em tempo para a entrega das prestações de contas. Solicito que os presidentes estaduais do partido repassem essa informação aos municípios. Verificar se as cidades que teremos candidatos estão sem pendências. Além disso, tenho visto muitas cidades com problemas devido a mudança de nome do partido. É importante alterarmos os dados do CNPJ até porque os Diretórios precisam disso para abrir contas bancárias. Essenciais para o processo eleitoral”, afirmou.

O advogado do Cidadania, Gustavo Ferreira, reforçou a importância da regularização dos municípios para a disputa eleitoral. Segundo ele, é fundamental seguir “de forma rígida” a legislação em vigor. “Certas resoluções e questionamentos só virão de verdade em agosto. Por esse motivo, aborta-se qualquer consulta eleitoral até lá. É fundamental regularizarmos os Diretórios Municipais sob o risco de serem extintos e com isso repercutir nos Diretórios Estaduais posteriormente. O foco que precisamos ter agora são as eleições desse ano. Devemos trabalhar duro e eleger o maior número de candidatos possíveis”, disse.

Postagens Recomendadas

Nenhum comentário ainda, mostre que você tem voz!


Adicione um comentário