Brasília Orgulho, Cidadania, Rede e Aliança Nacional LGBTI+ pedem e Congresso será iluminado com as cores do arco-íris

Na Câmara, solicitação para celebrar o Dia do Orgulho LGBTI, neste domingo, foi feita em articulação do deputado Daniel Coelho (Cidadania-PE) e do coordenador do Diversidade23, Eliseu Neto; no Senado, autor do pedido é o senador Fabiano Contarato (Rede-ES)

O deputado federal Daniel Coelho (Cidadania-PE), em articulação com o coordenador do Diversidade23, Eliseu Neto, solicitou ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que a fachada externa da cúpula da Casa no Congresso Nacional seja iluminada com as cores do arco-íris em comemoração ao Dia do Orgulho LGBTI, celebrado neste domingo (28).

Pedido semelhante foi feito ao presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre (DEM-A P), que já autorizou. O autor é o senador Fabiano Contarato (Rede-ES). Maia ainda não respondeu ao requerimento, mas a expectativa é de que concorde. Para Coelho, o Parlamento deve afirmar a pluralidade da sua representação e reconhecer a luta pelos direitos da população LGBTI.

Amor livre

O coletivo Brasília Orgulho, que busca dar visibilidade e cidadania a lésbicas, gays, transsexuais e travestis e promove a Parada do Orgulho da cidade, será responsável pela ação, que tem apoio da Aliança Nacional LGBTI+ e do Cidadania. “Como não podemos realizar as paradas do orgulho Brasil afora em razão da pandemia, iluminar o centro do poder e da democracia é uma sinalização importante para marcar a data e dar visibilidade a esse segmento da população”, diz Neto.

Segundo ele, já é uma vitória que o Senado tenha autorizado a ação, uma vez que a Casa, em sua avaliação, tem sido mais refratária às pautas da diversidade.

“Esperamos que isso seja uma mudança. A sociedade é plural e o Congresso Nacional reúne os legítimos representantes do povo. O Supremo Tribunal Federal tem sido palco das nossas vitórias, mas não podemos avançar nessa luta sem o Legislativo. Só nas democracias o amor pode ser livre”, conclui Neto, que também é coordenador de advocaccy da Aliança Nacional LGBTI+ junto ao Senado.

O diretor-presidente da Aliança, Toni Reis, também vê na decisão do Senado uma luz que pode pavimentar um caminho de novas conquistas para a população LGBTI.

“Há uma luz no Senado brasileiro, e essa luz é a luz do arco-íris da diversidade. É um fato histórico que pode iluminar os caminhos das senadoras e dos senadores para aprovarem proposições que estão na Casa há 20 anos, como a criminalização da LGBTIfobia e o casamento igualitário. Parabéns ao Senado pelo respeito à diversidade humana”, observa.

Postagens Recomendadas

Nenhum comentário ainda, mostre que você tem voz!


Adicione um comentário