Cidadania lamenta a morte de Dirceu Lindoso

O presidente do Cidadania, Roberto Freire, lamentou em nota pública (veja abaixo) a morte do presidente de honra do partido em Alagoas, Dirceu Lindoso, aos 87 anos, vítima de aneurisma.

“Ele, como muitos de nós, foi obrigado a se defrontar com o tempo difícil da ditadura civil-militar e, em consequência dela, experimentou prisões, militância política e partidária clandestina, agonias financeiras, desemprego e outras vicissitudes que, no entanto, não o impediram de ter sido capaz de escrever e preservar tantos trabalhos e reflexões valiosas para a afirmação da nossa identidade como povo e como nação”, diz a nota..

Dirceu Lindoso, um nome marcante

Vítima de um grave aneurisma, faleceu, nesta madrugada, aos 87 anos, o extraordinário intelectual Dirceu Lindoso, que foi escritor, cientista, poeta, tradutor e muito mais, após quase uma semana de internação na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Geral do Estado de Alagoas, em Maceió.

Militante de nosso Partido, desde jovem, deu rica contribuição teórica e prática durante mais de meio século. Era o Presidente de Honra do Cidadania de Alagoas. Ele, como muitos de nós, foi obrigado a se defrontar com o tempo difícil da ditadura civil-militar e, em consequência dela, experimentou prisões, militância política e partidária clandestina, agonias financeiras, desemprego e outras vicissitudes que, no entanto, não o impediram de ter sido capaz de escrever e preservar tantos trabalhos e reflexões valiosas para a afirmação da nossa identidade como povo e como nação.

Homem de multivariadas possibilidades de criação, sobretudo quando se trata da história, da sociologia, da antropologia e da etnografia brasileiras, com acento em realidades que ele conhece muito bem, particularmente no Nordeste do Brasil e, como não poderia deixar de ser, no seu Estado natal, ele foi autor de dezenas de destacadas obras, lançadas por algumas das maiores editoras do país, como José Olympio, Paz e Terra, Civilização Brasileira, e pela nossa Fundação Astrojildo Pereira, dentre as quais se destacam Utopia Armada: Rebeliões de Pobres Nas Matas do Tombo Real (1832-1850),A Diferença Selvagem, Liberdade e Socialismo, Póvoa-mundo, O Grande Sertão – os Currais de Boi e os Indios de Corso, Liberdade e Sociedade, As Invenções da Escrita, Tapui-retama. Viagem ao Brasil Profundo, Marená – um Jardim na Selva, Lições de Etnologia Geral – Introdução ao Estudo de Seus Princípios, e Interpretação da Província – Estudo da Cultura Alagoana.

Trata-se de uma sofrida perda nossa, de seus companheiros de Partido, de seus familiares, particularmente para sua querida companheira Lia Balducci, e para seus filhos, particularmente o mais novo deles, o Nuno Camilo, aos quais desejamos muita paz, e dos brasileiros em geral.

Prezado Dirceu, do Póvoa-mundo para o mundo das estrelas!

Brasília, 15 de outubro de 2019

Roberto Freire
Presidente nacional do Cidadania 23

Postagens Recomendadas

Nenhum comentário ainda, mostre que você tem voz!


Adicione um comentário