Jorge Kajuru critica CNJ por criar auxílio-saúde para magistrados

O senador do Cidadania de Goiás classificou a decisão como revoltante, ao lembrar que o salário mínimo pago aos trabalhadores é de R$ 998,00 (Foto: Roque de Sá/Agência Senado)

O senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO) disse que o Judiciário brasileiro “parece viver em outra dimensão”, ao criticar a criação de um auxílio-saúde pelo CNJ (Conselho Nacional de Justiça ). O valor do benefício pago aos magistrados pode chegar a 10% dos salários.

Kajuru citou reportagem do jornal “O Estado de S. Paulo”, segundo a qual o CNJ “se aproveitou do vácuo” deixado pela LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias ) de 2019 para criar o novo auxílio.

Como a LDO impedia o reajuste dos valores relativos aos auxílios alimentação, moradia e assistência pré-escolar, o CNJ, depois de consultar tribunais e associações de magistrados, instituiu o novo benefício para, segundo Kajuru, “turbinar salários” de juízes e servidores do Judiciário.

O senador classificou a decisão como revoltante, ao lembrar que o salário mínimo pago aos trabalhadores é de R$ 998,00.

“Pesquisa recente, feita pela liderança do partido Novo na Câmara, mostrou que 65% dos magistrados do país estão recebendo acima do teto do funcionalismo, em 2019. No âmbito federal, o teto é de R$ 39,2 mil”, disse. (Agência Senado)

Postagens Recomendadas

Nenhum comentário ainda, mostre que você tem voz!


Adicione um comentário