Roberto Freire: Massacres nos EUA evidenciam riscos da liberação da posse e porte de armas

O presidente do Cidadania, Roberto Freire (SP), lamentou os massacres ocorridos nos EUA que vitimaram 29 pessoas e feriram mais de 50. Os ataques ocorreram nas cidades de El Passo, no Texas, e em Dayton, Ohaio. Para Freire, a tragédia evidencia o risco associado a liberação da posse e porte de armas no País norte-americano.

“Mais uma tragédia. A liberação da posse e porte de armas no EUA facilita a ocorrência. As estatísticas mostram que em 2019, os EUA tiveram mais de 200 episódios de massacres com armas de fogo. Enquanto na totalidade dos países do chamado mundo ocidental, o Brasíl incluído, não teve mais do que 10”, afirmou.

Roberto Freire criticou a postura de Jair Bolsonaro aos episódios e afirmou que o presidente da República não demonstra solidariedade com as vítimas de ambas as tragédias e aos seus familiares. Segundo o dirigente, Bolsonaro, pelo contrário, defende o “indefensável. Ao comentar os massacres, Bolsonaro teria dito que “não é desarmando que vai evitar”.

“O presidente Bolsonaro não demonstra a mínima empatia/solidariedade com o povo americano. Apenas aproveita [os episódios] para defender o indefensável. Bolsonaro tenta imitar e adotar no Brasil a mesma política armamentística praticada nos EUA. OS armamentistas brasileiros em nada são afetados na sua insana busca de imitar a leviana política de armas estadunidense. E tudo sob a liderança do inepto Bolsonaro”, destacou.

Os ataques

O primeiro tiroteio ocorreu, por volta das 14h do sábado, em supermercado da cidade causando 20 mortes e deixando 26 feridos. O suspeito, Patricl Crusius, de 21 anos, foi preso pela polícia. As autoridades afirmam que o acusado chegou postar conteúdos racistas antes do ataque.

Já em Ohio, o tiroteio ocorreu 12 horas após o primeiro ataque em uma região de bares causando nove mortes e 26 feridos. As autoridades identificaram Connor Betts como suspeito do crime. Entres os mortos está a irmã do atirador. A arma, nesse caso, foi comprada legalmente por meio da internet. O atirado foi morto pela polícia.

O número de mortes ainda pode aumentar já que muito dos feridos ainda se encontram em estado grave.

Leia também

IMPRENSA HOJE

Veja as manchetes dos principais jornais hoje (24/06/2024)

Equilíbrio fiscal: um desafio global

A IFI - Instituição Fiscal Independente brasileira participou do...

Universidade não é fábrica

A greve pode ser legítima, mas não é compatível...

O supremacismo branco disfarçado na política

Uma das causas é a dificuldade dos candidatos negros de acessarem recursos para suas campanhas eleitorais e, consequentemente, se elegerem.

Toffoli embanana julgamento do porte de maconha

Presidente do Supremo, Barroso fez questão de esclarecer que o STF considera, “tal como a legislação em vigor”, que o porte e consumo pessoal de drogas são atos ilícitos.

Informativo

Receba as notícias do Cidadania no seu celular!