Mauricio Huertas: Ser de esquerda ou de direita, sem vergonha!


Você pode ser de direita ou de esquerda sem defender ditaduras, tortura, repressão, massacres, censura. Você pode ser de direita ou de esquerda sem ser escroto, estúpido, fanático, lunático, intolerante, preconceituoso, intransigente. Você pode ser de direita ou de esquerda, sem vergonha. Mas não deve ser um sem-vergonha nem de direita nem de esquerda, que é o que mais vemos por aí.

Você pode ser de esquerda ou de direita e lutar por um mundo melhor. Você pode ser de esquerda ou de direita e defender o estado democrático de direito, as liberdades individuais e coletivas, os preceitos republicanos. Você pode ser de esquerda ou de direita e pregar o desenvolvimento sustentável, a cidadania, a justiça social, a redução das desigualdades, o respeito às minorias, o fortalecimento da economia e desejar uma melhor qualidade de vida para todos.

Você pode ser de direita ou de esquerda. Pode até nem ser de direita nem de esquerda. Pode ser de centro. Pode ser um pouco de cada. Pode não ser nada. Pode ser progressista, pode ser conservador, pode ser reacionário. Pode ser liberal, socialista, social-democrata, trabalhista, reformista, nacionalista, economicista, ambientalista, militarista, pacifista, anarquista. Pode ser o que bem entender. Ou nem entender bem o que é.

Você pode ser de esquerda ou de direita. Você pode ser e não dever nada a ninguém. Você pode ser porque somos democratas. Somos republicanos. Somos constitucionalistas. Temos direitos, deveres e obrigações. Mas não somos obrigados a obedecer aqueles que nos oprimem, se não estiverem amparados por lei. Somos legalistas. Podemos reagir a tudo aquilo que coage, compele, constrange, impõe, sujeita, pressiona, reduz, subordina, vincula, violenta.

Você pode ser governo ou fazer oposição. Pode ser petista, pode ser bolsonarista. Pode ser contra, pode ser do contra, pode ser a favor ou muito pelo contrário. Pode ser crítico, pode ser adesista. Pode até ser incoerente nas suas ideias e ações. Pode querer #LulaLivre ou #LulaPreso. Aliás, pode sempre lembrar que Lula tá preso, babaca! E pode pensar que outros tantos também deveriam estar. Pode se achar esperto. Pode ser ingênuo. Pode ser malandro. Inclusive ser corrupto, marginal, bandido. Não deveria, mas pode. Se for, ainda pode e deve pagar pelo que fez.

Você pode ser de direita ou de esquerda. Pode tudo. E deve somente o necessário. Eu também posso ser o que eu quiser, independente do seu julgamento, da sua aprovação, da sua simpatia, da sua ideologia. O que não podemos (nem devemos) tolerar é algum obtuso, mal-intencionado, arrogante, despreparado, desqualificado de direita ou de esquerda querer decidir por mim o que eu sou.

Você pode ser, debater, pensar, repensar, agir. Pode ir e vir. Pode errar e corrigir. Pode terminar. Pode recomeçar. Pode transformar. Pode votar. Pode não votar. Pode se candidatar. Pode reclamar. Pode por e tirar do poder o político que você escolheu. Pode ir para as ruas. Pode ficar em casa. Pode falar, cantar, gritar, acreditar, postar, protestar, tuitar, curtir, compartilhar. Pode calar, se quiser, mas não devem nos calar. Não podem. Democracia, sempre! Ditadura, nem de esquerda nem de direita. Não, obrigado! Nunca!

Mauricio Huertas, jornalista, é secretário de Comunicação do #Cidadania23 em São Paulo, líder RAPS (Rede de Ação Política pela Sustentabilidade), editor do #BlogCidadania23 e apresentador do #ProgramaDiferente

Postagens Recomendadas

Nenhum comentário ainda, mostre que você tem voz!


Adicione um comentário