Governo Bolsonaro desrespeita a universidade brasileira, afirma Roberto Freire

‘Desrespeito do governo Bolsonaro com a universidade brasileira’, diz Roberto Freire no Ceará

Márcio Dornelles – Diário do Nordeste

Presidente nacional do Cidadania esteve no estado [do Ceará] nesta quarta-feira (15) e criticou a decisão do Ministério da Educação de cortar recursos. O dirigente também fez projeções sobre as eleições de 2020

O presidente nacional do partido Cidadania, ex-PPS, Roberto Freire, em visita ao Ceará nesta quarta-feira (15), criticou o anúncio do Governo Federal de cortar recursos da Educação. [Ex]Deputado federal por São Paulo, Freire disse que o Planalto não respeita a universidade.

“O mais significativo de tudo isso não é o contingenciamento ou o corte de verba, é o desrespeito que esse governo Bolsonaro tem com a universidade brasileira, com a inteligência desse país. O país está reagindo, a manifestação de hoje (15) é um exemplo, contra o ataque à universidade brasileira”, disse.

Desafios

Ao lado do presidente estadual do Cidadania, Alexandre Pereira, o dirigente esteve em Cascavel, na Região Metropolitana de Fortaleza, para a posse do novo prefeito, Tiago Ribeiro, após eleições suplementares. Para Freire, os partidos terão dificuldades em 2020.

“Será um grande desafio, porque nós vamos ter a primeira eleição sem coligação na proporcional. O partido precisa se preparar para isso, até mesmo porque em 2022 vamos ter que superar a cláusula de barreira”, justificou.

Eleições no Ceará

Alexandre Pereira, que atualmente é secretário de Turismo de Fortaleza, na gestão do prefeito Roberto Cláudio (PDT), afirma que a intenção da Executiva Nacional é ter candidato para disputar todas as capitais. “Vamos discutir com calma. Agora estou com muita satisfação trabalhando com o prefeito Roberto Cláudio, mas no próximo ano é o momento certo de discutir essas possibilidades”, disse.

Pereira acredita que o partido pode lançar candidatura em, pelo menos, 20 municípios importantes do Ceará, quando citou Maracanaú, Maranguape e Cascavel na Grande Fortaleza, além de outras disputas no Cariri e Sertão Central.

Leia também

As dívidas da democracia

Por sorte, dessa vez, o atentado da máfia golpista fracassou devido à incompetência e ao despreparo do líder, um militar da reserva que, por pouco, não foi expulso do Exército por indisciplina na década de 1980.

Lula chamou Netanyahu para dançar um minueto

Lula errou politicamente. Não sabemos se foi arroubo de oratória ou deliberado. Não vai se desculpar, porém já sabe que precisa relativizar as declarações sobre a guerra de Gaza.

IMPRENSA HOJE

Veja as manchetes dos principais jornais hoje (20/02/2024)

Quando outubro vier

Já escrevi isso algumas vezes e repito aqui: a...

Informativo

Receba as notícias do Cidadania no seu celular!