A pedido de Carmen Zanotto, comissão votará nesta terça-feira debate sobre aumento de casos de dengue

O aumento dos casos de dengue em todo o País será alvo de debate na Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara com o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson Kleber de Oliveira. O requerimento, de autoria da deputada federal Carmen Zanotto (Cidadania-SC), poderá ser votado nesta terça-feira (30) pelo colegiado.

No documento, a parlamentar manifesta preocupação com o crescimento da doença e com o número de óbitos causados pela dengue.

“É importante ouvir o secretário para sabermos quais são as medidas e ações do ministério para frear o avanço da doença, bem como para intensificar o combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor das doenças dengue, zika e chikungunya”, afirmou a coordenadora da Frente Parlamentar Mista da Saúde no Congresso Nacional na justificativa do requerimento.

De acordo com o Ministério da Saúde, o número de casos prováveis de dengue no Brasil, até fevereiro deste ano, cresceu 149 por cento, mais que dobrou em comparação ao mesmo período de 2018.

Quando verificado a incidência, em 2019, os casos chegam a 26,3 por 100 mil habitantes. Ainda segundo a pesquisa, o número de óbitos pela doença teve aumento de 67 por cento.

Leia também

Polarização política vai além dos índices de aprovação de Lula

O ex-presidente Bolsonaro, mesmo impedido de disputar eleições, continua sendo a principal e mais influente liderança de oposição ao governo federal.

IMPRENSA HOJE

Veja as manchetes dos principais jornais hoje (08/12/2023)

Deputados cozinham vetos de Lula em fogo brando

É pedra cantada que o Executivo não terá votos suficientes para manter os vetos à desoneração da folha de pagamento, marco temporal das terras indígenas , novo arcabouço fiscal e nas votações do Carf.

IMPRENSA HOJE

Veja as manchetes dos principais jornais hoje (07/12/2023)

Desafio de Haddad é fechar ano com reforma tributária

O relator da Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2024 (PLN 4/23), deputado Danilo Forte (União-CE), aguarda a aprovação da reforma tributária para apresentar seu parecer definitivo.

Informativo

Receba as notícias do Cidadania no seu celular!