Alessandro Vieira apoia criação de CPI para investigar ‘orçamento secreto’ de Bolsonaro

‘Todas as iniciativas de apuração de possíveis desvios são válidas e merecem nosso apoio’, diz o senador (Foto: Pedro França/Agência Senado)

O líder do Cidadania no Senado, Alessandro Vieira (SE), subscreveu o requerimento do senador Roberto Rocha (PSDB-MA) que propõe uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para apurar o esquema revelado pelo jornal ‘O Estado de S. Paulo’ de um suposto ‘orçamento secreto’, de R$ 3 bilhões, por parte do governo Jair Bolsonaro para conquistar apoio de parlamentares no Congresso Nacional.

“Todas as iniciativas de apuração de possíveis desvios são válidas e merecem nosso apoio, mais ainda quando tratam de recursos públicos aplicados durante uma pandemia”, afirmou Alessandro Vieira.

A CPI, se aprovada, apuraria “indícios de irregularidades consignados à conta do Ministério do Desenvolvimento Regional e órgãos vinculados, executados durante o ano de 2020 sob a rubrica ‘emenda do relator’, seja por meio de transferências voluntárias ou por execução direta da administração central e suas unidades orçamentárias vinculadas”.

Reportagem do Estadão rastreou o uso de R$ 3 bilhões em emendas extras liberadas pelo governo. Roberto Rocha é aliado de Bolsonaro e tem apadrinhados na Codevasf (Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba), estatal que serviu de principal caminho para a execução das verbas secretas.

Para ser instalada, a CPI precisa das assinaturas de no mínimo um terço dos senadores, ou seja, 27 parlamentares. (Assessoria do parlamentar)

Recommended Posts

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment