Frente pelo Desarmamento proposta por Eliziane Gama deve ser votada nesta quinta-feira no Senado

Objetivo do colegiado é ‘aprimorar a legislação federal para atuar em favor do desarmamento e da construção de uma cultura de paz’, diz a senadora (Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado)

O Senado deve votar, nesta quinta-feira (08), o projeto de resolução (PRS 12/2021) da líder do bloco parlamentar Senado Independente, Eliziane Gama (Cidadania-MA), que cria a Frente Parlamentar pelo Desarmamento.

“A finalidade da Frente é promover amplo debate no Congresso Nacional, com participação dos mais diversos segmentos da sociedade, visando aprimorar a legislação federal para atuar em favor do desarmamento e da construção de uma cultura de paz”, diz a senadora, que propôs o colegiado após o presidente Jair Bolsonaro editar, em fevereiro, quatro decretos que ampliam a regulamentação para compras de armas e munições no Brasil.

Em dois anos, o número de armas legais nas mãos dos brasileiros saltou de pouco mais de 600 mil para perto de 1,2 milhão, segundo dados obtidos via Lei de Acesso à Informação junto ao Exército e à Polícia Federal, em uma parceria com os Institutos Igarapé e Sou da Paz.

Para Eliziane Gama, a ‘cultura de paz e a política do desarmamento’, consolidada no País, não podem ser perdida para uma ‘efêmera ideologia armamentista’, que na sua opinião busca a facilitação da obtenção, uso de armas de fogo e acesso a munições.

“A democracia exige essa atitude de senadores e deputados, de fortalecer o movimento pela vida e contra a violência. Não podemos conviver com o terror da morte pairando sobre todos nós”, afirma a senadora.

VEJA TAMBÉM

Postagens Recomendadas

Nenhum comentário ainda, mostre que você tem voz!


Adicione um comentário