Políticas públicas para mulheres é tema de reunião do Diretório Regional do Cidadania

Os desafios da mulher nos espaços de poder e o avanço das políticas públicas para as mulheres e a sociedade foi o foco de uma reunião on line promovida pelo Diretório Estadual de Roraima do Cidadania por conta do Dia Internacional da Mulher, celebrado no dia 8 passado. O encontro foi conduzido pela deputada estadual Lenir Rodrigues, presidente do diretório estadual, e teve a participação da Secretaria de Mulheres estadual, Marlucia Paixão, além de dirigentes dos municípios. 

Lenir Rodrigues destacou a importância da participação dos homens em uma reunião da Secretaria de Mulheres de forma a fortalecer a M23 e todas as Secretarias da sigla para que possam colaborar para impulsionar as ações desenvolvidas pelo partido. 

No mês da mulher são debatidos vários temas, porém o foco da M23 é alavancar a presença da mulher na política, buscando colocá-las na linha de frente do partido, com apoio dos integrantes masculinos da legenda ino ingresso de amigas, mães, filhas, irmãs, a entrarem na política, onde a presença feminina ainda é pequena.

“A mulher não precisa ter mandato para ser política, ela pode fazer militância nas atividades partidárias”, salientou Lenir. 

Segundo ela, a M23 somente vai ser fortalecida se houver empenho de todos que fazem parte desse grupo político. “O bem da sociedade só vai acontecer com a participação de todos e de todas na vida políticas. Não basta xingar, reclamar, temos de agir”, enfatizou. 

Na mesma linha de pensamento, Lenir Rodrigues disse que para mudar o quadro que hoje se vislumbra, é preciso defender o voto ético, é que as mulheres sejam bem votadas nas eleições para que possam cada vez mais ocupar espaços de poder. Além de garantir apoio para homens que abracem a causa feminina e que pensem como as mulheres. 

“O que faz a boa política é a mudança individual de cada um para que as pessoas sejam bem atendidas na sociedade”, disse a deputada.

A coordenadora da M23 em Roraima, Marlúcia Figueiredo disse que em consonância com o que foi determinado pela Secretaria Nacional de Mulheres do Cidadania, até o dia 31 deste mês deverão ser empreendidas ações para organizar as secretarias municipais. 

A psicóloga Lielma Tavares falou sobre a importância do trabalho de rua durante as campanhas eleitorais, momento no qual é possível passar informações às mulheres sobre a importância de sua atuação na política. Segundo ela existe o mito entre as mulheres de que apenas quem tem dinheiro entra na política. “As mulheres precisam entender que basta se preparar para o jogo e desafiar”, disse.

Na mesma linha de raciocínio, a filiada Aline Morais falou do desafio das mulheres que ainda são vistas na política como laranjas no processo eleitoral, com candidaturas de fachada apenas para “preencher espaço”. Segundo ela, é preciso evidenciar mais o trabalho das mulheres para dar suporte à sua atuação. 

A psicóloga Antônia Calheiros tem a mesma opinião. Para ela, é preciso um esforço para a capacitação das mulheres em sua preparação para a vida pública. “Temos de estimular o apoio às nossas companheiras de militância”, disse Antônia.  

Jacildo Bezerra
Ascom Deputada Estadual de Roraima, Lenir Rodrigues

Leia também

A luz do poeta Joaquim Cardozo na arquitetura de Brasília

NAS ENTRELINHASMuitos arquitetos e engenheiros vieram para Brasília com...

IMPRENSA HOJE

Veja as manchetes dos principais jornais hoje (22/04/2024) MANCHETES DA...

Lira teme efeito Orloff ao deixar comando da Câmara

NAS ENTRELINHASO presidente da Câmara se tornou uma espécie...

IMPRENSA HOJE

Veja as manchetes dos principais jornais hoje (19/04/2024) MANCHETES DA...

Informativo

Receba as notícias do Cidadania no seu celular!