Kajuru chama Ernesto Araújo de ‘office boy de luxo’ e diz que ministro deveria pedir demissão

Para o senador, chanceler poderá ser a próxima vítima do presidente Jair Bolsonaro, com a demissão do cargo (Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado)

O senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO) fez duras críticas ao ministro da Relações Exteriores, Ernesto Araújo, durante sessão do Senado, nesta quarta-feira (24),  para discutir a atuação do Itamaraty na compra de vacinas contra a Covid-19. Kajuru chamou o chanceler ‘office boy de luxo’ pela sua atuação frente à aquisição de vacinas e disse que Araújo poderá ser a próxima vítima do presidente Jair Bolsonaro, com a demissão do cargo.

“Em seu lugar, pediria demissão hoje. Quando se entra em vida humana, gostaria de saber como foi o convívio neste ano todo ignorando a pandemia. O senhor não sente que colocou a digital nisso? Viu 300 mil mortes e 12 milhões de pessoas infectadas? O senhor ouviu o presidente dizer que era uma gripezinha. Faça um bem para o País e saia do Ministério das Relações Exteriores”, pediu Kajuru.

“Ao participar de tudo isso, de ver as aglomerações, de ver as atitudes do presidente, o senhor fez o que, ministro? O senhor concordou com ele, desculpa a expressão, como se fosse um office boy de luxo?,”  voltou a indagar o senador, ao criticar a atuação do presidente no combate à Covid-19.

Kajuru também questionou o relacionamento do ministro com o presidente frente ao combate da pandemia desde o ano passado.

“O senhor ouviu um presidente mandar o povo brasileiro enfiar a máscara naquele lugar. Como foi o convívio nesse ano todo com Bolsonaro ignorando a pandemia?,” questionou o parlamentar do Cidadania.

O ministro das Relações Exteriores disse, no entanto, que só responderia ‘perguntas objetivas’ e não chegou a comentar sobre o fato de ter sido chamado de office boy de luxo.

Postagens Recomendadas

Nenhum comentário ainda, mostre que você tem voz!


Adicione um comentário