Comitê de crise é ’embuste’ para ‘dividir desgaste’, diz Alessandro Vieira

“Aceleração da vacinação, mais leitos de UTI e insumos? Nada, só enrolação”, reagiu o parlamentar (Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado)

O líder do Cidadania no Senado, Alessandro Vieira (SE), criticou na rede social a criação de um comitê em parceria com o Congresso Nacional para adotar medidas de combate à pandemia de Covid-19. A medida foi anunciada nesta quarta-feira (24) pelo presidente Jair Bolsonaro após encontro no Palácio da Alvorada com governadores, ministros e representantes dos três poderes

“Com um atraso de 1 ano e 300 mil mortos, Bolsonaro anuncia um comitê de crise, que vai se reunir semanalmente. Quem conhece Brasília sabe o nome disso: EMBUSTE. Só uma estratégia para dividir desgastes. Aceleração da vacinação, mais leitos de UTI e insumos? Nada, só enrolação”, escreveu Alessandro Vieira no Twitter.

Segundo Bolsonaro, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), vai ser o elo do comitê com as demandas dos governadores. Pacheco disse ao final da reunião que o momento da pandemia exige a união entre os poderes da República e a população, chamando esse entendimento de pacto nacional sob a liderança política de Bolsonaro e técnica do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

Postagens Recomendadas

Nenhum comentário ainda, mostre que você tem voz!


Adicione um comentário