‘Chega com atraso de um ano’, diz Eliziane Gama sobre comitê de crise da pandemia

‘Chega de politizar essa doença! Precisamos de racionalidade’, cobrou a senadora (Foto: Pedro França/Agência Senado)

A líder do bloco parlamentar Senado Independente, Eliziane Gama (Cidadania-MA), disse que o anúncio da criação de um comitê nacional – com representantes dos poderes Executivo e Legislativo -, nesta quarta-feira (24), para monitorar a pandemia do coronavírus ‘chega com atraso de um ano’ e que o ‘governo demorou muito tempo fugindo da crise’.

“Com um ano de atraso e mais de 300 mil mortos, o presidente anuncia a criação de um comitê com governadores e Congresso para ações contra a Covid. Mesmo tarde, mas começa entender que só com a cooperação de todos, a crise será contida. Chega de politizar essa doença! Precisamos de racionalidade”, cobrou a senadora.

Para Eliziane Gama, o governo perdeu muito tempo negando a gravidade da Covid-19 e para entender que a pandemia deveria ser combatida com a cooperação dos poderes Executivo e Legislativo. 

“O governo demorou muito tempo fugindo da crise, negando a doença, sofrendo um apagão de ações. Demorou a entender que só com a cooperação de todos, poderemos conter essa crise. Chega de politizar essa doença. Precisamos de racionalidade”, disse.

A parlamentar disse ainda esperar que a criação do comitê não tenha chegado tarde demais, e avalia que a iniciativa pode ser uma jogada política de Bolsonaro diante da pressão com o agravamento da pandemia.

 “Espero que não seja tarde. Não vejo por parte do governo uma mudança de atitude. Compartilhar o desastre agora, parece mais uma saída eleitoral do presidente”, analisou.

Postagens Recomendadas

Nenhum comentário ainda, mostre que você tem voz!


Adicione um comentário