Câmara pode derrubar decisão federal que retalia projetos culturais de estados em lockdown

O vice-presidente nacional do Cidadania, deputado federal Rubens Bueno (PR), apresentou nesta sexta-feira (05) projeto (PDL 103/2021) que susta portaria da Secretaria Nacional de Fomento e Incentivo à Cultura, suspendendo a análise de propostas culturais em estados onde exista restrição de circulação, toque de recolher, lockdown ou outras ações tomadas como medidas preventivas para evitar a propagação da Covid-19. Na avaliação do parlamentar, a medida é mais uma clara retaliação do governo Bolsonaro aos governadores que se preocupam com a vida dos brasileiros.

A Portaria nº 124, de 4 de março de 2021, publicada hoje no DOU, determina que “só serão analisadas e publicadas no Diário Oficial da União as propostas culturais que envolvam interação presencial com o público, cujo local da execução não esteja em ente federativo em que haja restrição de circulação, toque de recolher, lockdown ou outras ações que impeçam a execução do projeto”.

“A medida é mais do que uma discriminação ao setor cultural. Trata-se de um incentivo à realização de atividades presenciais no grave momento de pandemia que impõe a todos ações de restrição excepcional quanto a possíveis aglomerações para a preservação da vida, o que torna essa portaria duplamente perversa”, condenou Rubens Bueno.

O deputado ressaltou ainda que ao delimitar que só serão analisadas as propostas culturais onde não exista restrição de circulação, num momento em que o país tem mais de 1.800 mortes diárias, exclui projetos que possam ser realizados por meio virtual em entes federados que estão preocupados com a preservação de vidas.

“Impedir o apoio a projetos culturais em locais que estão em lockdown ou outros tipos de restrição de circulação é atentar contra a saúde e a cultura”, resumiu o deputado, que espera do comando da Câmara “uma reação rápida contra mais esse despautério do governo Bolsonaro”.

Postagens Recomendadas

Nenhum comentário ainda, mostre que você tem voz!


Adicione um comentário